Seja o primeiro a compartilhar

Bactéria 'invisível ao sistema imunológico' é encontrada no mar

Um novo estudo feito com bactérias encontradas a quase 2 km de profundidade no Oceano Pacífico trouxe descobertas interessantes para a ciência. De acordo com os biólogos do Schmidt Ocean Institute que trabalharam na região, uma espécie de bactéria "invisível" ao sistema imunológico humano foi descoberta nas profundezas da água. 

O documento relata que essas bactérias são tão estranhas ao nosso corpo que as nossas células não conseguem registrar sua existência. O documento serve como um importante achado científico que contradiz um dos princípios clássicos da imunologia — o qual garante que o sistema imunológico humano evoluiu para ser capaz de detectar cada micróbio capaz de causar infecção.

Testando o sistema imunológico

(Fonte: Schmidt Ocean Institute)(Fonte: Schmidt Ocean Institute)

Para testar a ideia de que o sistema imunológico é generalista e se livra de qualquer ameaça em potencial, os cientistas precisavam encontrar uma bactéria cujo contato com o sistema imune de mamíferos era bastante improvável. Então, eles escolheram um local nas profundezas do Oceano Pacífico, na área protegida das Ilhas Phoenix em Kiribati, ao sudeste do Havaí.  

Além de ser uma região bastante profunda, essa também é uma área do mar extremamente remota, antiga e protegida. Segundo o biólogo marinho Randi Rotjan, não há nenhum registro de mamíferos que residem no espaço equatorial, visto que as baleias só costumam cruzar a linha do Equador durante os processos migratórios.

Os cientistas realizaram a coleta da espécie de bactérias através de amostras de água usando um submarino remoto. Em laboratório, os pesquisadores introduziram 50 das cepas do material em células do sistema imunológico de camundongos e humanos. Para a surpresa deles, foi descoberto que 80% dos micróbios, a maioria pertencentes ao gênero Moritella, escaparam da detecção.

Poder de invisibilidade

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Para garantir que as bactérias eram realmente invisíveis ao sistema imunológico, a equipe de pesquisadores experimentou expor as células de camundongos e humanos a uma parte específica da parede celular bacteriana, chamada de lipopolissacarídeo (LPS). O sistema imunológico dos mamíferos é conhecido por usar essa parte mais externa da parede celular bacteriana para reconhecer as chamadas bactérias gram-negativas e produzir uma resposta.

O documento indica que o LPS dessa espécie de bactéria marinha é bastante parecido com versões encontradas em espécies na terra, mas mesmo assim passaram desapercebidas pelos sistemas imunológicos. Apesar de sua capacidade assustadora de evitar a detecção, porém, os cientistas garantiram que elas não produzem nenhum ameaça ao nosso corpo.

Para as próximas etapas, os pesquisadores pretendem entender mais sobre como essas bactérias invisíveis interagem com os seres humanos. Essas descobertas podem ajudar na elaboração de medicamentos imunoterapêutico mais eficientes.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER