08
Compartilhamentos

O que foi a Pequena Era do Gelo?

Com a chegada dos europeus nas Américas e o início dos processos de colonização durante o fim do século XV, a Terra sofreu uma impressionante mudança climática chamada de "Pequena Era do Gelo". De acordo com os cientistas do University College London, do Reino Unido, os massacres dos povos indígenas causaram o abandono de imensas áreas de terras agrícolas e o reflorestamento dessas regiões.

Com a recuperação da vegetação, o grande aumento no número de árvores foi responsável por absorver altas quantias de dióxido de carbono da atmosfera (CO²). A ausência desse gás fez com que o planeta se resfriasse, rios e mares congelassem, e populações morressem de fome enquanto o gelo ia consumindo as cidades.

Efeitos da colonização

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A Pequena Era do Gelo ocorreu em dois momentos históricos distintos entre 1300 e 1850. Durante esses mais de 500 anos, dois períodos foram especificamente muito gelados: de 1300 ao começo de 1400, e de 1645 até meados de 1800. Nessa época, estava tão frio que o Mar Báltico congelou completamente e o gelo do Ártico se expandiu tanto para o sul no Atlântico que o transporte para a Islândia tornou-se impossível.

Por 310 anos, nenhum navio podia ir até à Groenlândia. Além disso, diversos rios importantes na Europa e na América do Norte congelaram durante tempestades de neve que ocorriam até mesmo durante os meses de primavera. Conforme o clima esfriou, um dos efeitos mais significativos foi o avanço das geleiras.

O avanço glacial foi tão forte durante a Pequena Era do Gelo que as geleiras também começaram a crescer em regiões tipicamente quentes do Mediterrâneo, como na Espanha, Turquia e até mesmo em Marrocos. Segundo os pesquisadores, existem evidências de que o gelo teria sido responsável por destruir cidades inteiras na região dos Alpes e na Escandinávia.

Alerta para o aquecimento global

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Em entrevista para a BBC, o pesquisador Chris Brierley disse acreditar que a Pequena Era do Gelo deixou algumas lições para os seres humanos lidarem com problemas climáticos contemporâneos. Segundo ele, a queda populacional abrupta e o reflorestamento das Américas criaram efeitos que ilustram o desafio para encontrar soluções para o aquecimento global

O pesquisador salientou que existem diversas discussões sobre 'emissões negativas' e plantio de árvores para tirar o CO² da atmosfera, mas que talvez isso não seja suficiente. De acordo com Brierley, o reflorestamento é sim capaz de diminuir a temperatura global, porém essas medidas só serviriam para compensar apenas dois anos de emissões de combustíveis fósseis ao ritmo atual.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.