Seja o primeiro a compartilhar

Por que (e como) os seres humanos espirram?

Espirrar é uma reação bastante comum do corpo humano e que qualquer pessoa vivenciará pelo menos uma vez na vida. Apesar de ser algo um tanto quando incomodo quando ocorre, existe um bom motivo para que o nosso corpo realize essa ação.

O espirro é uma ação involuntária do nosso organismo na presença de partículas ou micróbios que causam irritações nas vias respiratórias, como é o caso da poeira, pólen, vírus, bactérias ou uma simples fumaça. Por mais que pareça algo insignificante, esse é um importante mecanismo de defesa do nosso corpo e possui certa complexidade.

A ativação do espirro

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Para que uma pessoa espirre, o organismo prepara uma expulsão brusca e rápida de ar, que repele gotículas do nariz e da boca. Muitas vezes, esse processo é essencial para desobstruir as vias respiratórias nasais e fazer com que um indivíduo volte a poder respirar normalmente e em ritmo adequado.

Antes disso, o nervo trigêmeo, localizado na face, identifica o agente responsável por despertar a irritação e manda sinais para que ocorra contração do tórax e abdome, além de enchimento de ar pelos pulmões. Esse processo é o que faz com que o ar do espirro saia com bastante força e consiga atingir o "inimigo-alvo".

Outra possibilidade para que os espirros aconteçam é através de estímulos visuais. Quando um faixo de luz repentino é captado pelo nervo ótico, este passa a enviar sinais para o cérebro para fazer com que a retina se comprima. Como esse nervo está localizado bem próximo ao trigêmeo, é possível que o organismo erroneamente identifique uma irritação nasal e produza o espirro.

Segurar espirro

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A prática de segurar espirros não costuma ser algo recomendado pelos médicos ou exatamente saudável para os seres humanos. Caso um dia você se sinta constrangido de espirrar em público, é possível realizar um forte aperto no nariz para impedir que ele ocorre, mas o ideal é deixar tudo rolar.

Como a velocidade de um espirro pode ultrapassar a marca de 160 km/h, a pressão retida durante esse processo tem força o suficiente para provocar sérios danos ao corpo. Em alguns casos, é possível essa atitude pode causar a ruptura dos tímpanos, quebrar uma costela ou até mesmo provocar um AVC.

Agora que você sabe dessas informações, é melhor passar um pouquinho de vergonha do que colocar sua vida em risco, não é mesmo?

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.