Seja o primeiro a compartilhar

Invasão de aranhas-armadeiras enormes assusta população de BH

O surgimento neste mês de maio de vários espécimes de aranha-armadeira em prédios do bairro Buritis, na região oeste de Belo Horizonte, tem preocupado os moradores da capital mineira. Segundo o jornal Estado de Minas, esses aracnídeos são agressivos, têm uma picada dolorosa, embora seu veneno seja moderadamente tóxico.

Mas os moradores, que já passaram pela experiência de encarar esses artrópodes peludos que chegam a 20 centímetros de envergadura, não estão nem um pouco tranquilos. Manifestações nas redes sociais falam até em passar a propriedade do imóvel em nome “delas”, as aranhas.

Após a administradora Flávia Prado publicar a foto de uma dessas visitantes indesejadas na página “Meu Bairro Buritis” no Facebook, pelo menos três vizinhos comentaram no post, que já teve milhares de curtidas, dizendo que também tiveram suas casas invadidas pelo mesmo tipo de aranha.

O que é uma aranha-armadeira?

Fonte: Pinterest/ReproduçãoFonte: Pinterest/Reprodução

Entrevistado pelo Estado de Minas, o aracnólogo Adalberto Santos, do Departamento de Zoologia do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, explicou que os animais mostrados nas imagens da rede social pertencem ao gênero Phoneutria, que é o nome científico da aranha-armadeira, que significa “assassina”.

Apesar do nome e da postura sempre agressiva, Santos garante que esses animais “não são monstros”, mas recomenda cautela. Afinal, como todas as aranhas, elas são peçonhentas e sua picada pode ser muito dolorosa, podendo provocar vômito, taquicardia e até a morte em crianças e idosos. Pessoas que forem picadas devem procurar atendimento médico imediato.

O que fazer ao encontrar uma aranha gigante dentro de casa?

Fonte: Alessandra Aquino/ReproduçãoFonte: Alessandra Aquino/Reprodução

Se estiver frente a frente com uma armadeira, o melhor que você pode fazer, segundo o aracnólogo, é capturá-la dentro de um pote, naturalmente com a ajuda de um objeto de cabo longo como uma vassoura, e depois soltá-la no mato. Em caso de infestação, o Centro de Controle de Zoonoses deverá ser acionado.

Sobre o motivo pelo qual esses bichos começaram a aparecer de repente em uma grande metrópole como BH, o especialista afirma que quem está no lugar errado não são elas. Conforme Santos, “Elas vão parar dentro das nossas casas à medida que avançamos para o habitat delas”.

Quanto a exterminá-las, o biólogo alerta que, por serem importantes componentes da biodiversidade, uma eliminação dessa espécie resultaria em uma pavorosa infestação de baratas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.