Humanos teriam chegado às Américas 20 mil anos antes do imaginado

Um antropólogo da Universidade Estadual de Iowa, nos EUA, encontrou um conjunto de ossos de animais na caverna Coxcatlán, no México, datados de 33 mil anos, evidência que altera completamente todas as estimativas anteriores sobre a chegada dos seres humanos às Américas.

A hipótese aceita atualmente sobre o estabelecimento dos primeiros homens na América diz que eles cruzaram a Ponte Terrestre de Bering, vindos da Ásia, há cerca de 10 mil anos. Mas, se as conclusões do novo estudo estiverem corretas, essa chegada dos “primeiros americanos” pode ter ocorrido por volta do ano 11 mil a.C.

Fonte: Iowa State University/ReproduçãoFonte: Iowa State University/Reprodução

Originalmente, a pesquisa, organizada pelo antropólogo Andrew Somerville, tinha como objetivo estudar as origens da agricultura no vale de Tehuacán. Estudos anteriores mostravam que os primeiros humanos trouxeram várias espécies de plantas domesticadas para a região. Porém, essas plantas foram encontradas, nos anos 1960, com ossos de animais que se acredita terem sido caçados pelos homens primitivos.

Esses ossos, que foram novamente analisados pela equipe de Somerville, eram de coelhos e veados supostamente mortos e comidos pelos antigos habitantes da caverna. Segundo os relatos, os ossos de animais haviam sido encontrados na camada inferior de uma escavação, indicando terem sido depositados quando a caverna foi ocupada pela primeira vez. 

Uma descoberta surpreendente

Como esse material ainda não havia sido submetido à datação por radiocarbono, Somerville e seus colegas enviaram os ossos para análise sem ter nenhuma expectativa de que os testes pudessem revelar algo surpreendente. Por isso, ficaram totalmente estarrecidos ao descobrir que os ossos tinham idades entre 28.279 e 33.448 anos.

Embora os antropólogos acreditassem que esses ossos fossem restos de banquetes humanos, Somerville e seus colegas procurarão marcas de cortes nos ossos, e evidências de que eles foram fervidos ou cozidos para indicar manuseio humano.

Fonte: Iowa State University/ReproduçãoFonte: Iowa State University/Reprodução

Se todas essas evidências estiverem mesmo corretas, restará comprovado que os humanos, de fato, estavam naquela caverna mexicana há cerca de 33 mil anos. Ou seja, não há como eles terem chegado ao continente por terra, visto que a Ponte Terrestre de Bering esteve inacessível até cerca de 15 mil anos atrás. Antes disso, ela estava coberta por geleiras e depois submersa, até que as águas baixaram.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.