Cientistas descobrem porque os animais evoluíram para sentir gostos

A gente se alimenta para absorver nutrientes e continuar vivos — mas também porque as comidas têm sabores agradáveis, não é mesmo? A questão é que um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte (EUA) descobriu que a habilidade de detectar sabores se desenvolveu para assegurar que os animais comam apenas as coisas certas. 

A sensibilidade para sabores salgados, doces ou umami (um sabor menos conhecido, mas que também faz parte dos gostos básicos do paladar humano) serve para detectar o que é um alimento nutritivo e o que não é. Assim, os animais não precisam comer de tudo (e gastar energia processando tudo) para absorver os nutrientes necessários. 

O organismo sabe quais elementos precisa e nos recompensa com sabores agradáveis quando ingerimos comidas que possuem esses elementos. Isso é uma realidade não apenas para humanos, mas também para outros animais. Os cientistas norte-americanos estudaram mamíferos, peixes e insetos para chegar a essa conclusão, por exemplo.

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

As chaves do paladar

A relação entre os elementos químicos e os sabores é bastante complexa e depende de uma espécie para a outra, mas um dos elementos que mais ativa os receptores de sabor em humanos é o sódio — responsável pelo gosto salgado. A gente precisa de uma dose diária desse elemento e gostamos de comidas com um pouco de sal.

Contudo, como uma dose muito grande de sódio pode ser prejudicial, enfiar uma colher cheia de sal não é nada que nos agrada, assim como comidas muito salgadas em geral. Já o umami está associado ao nitrogênio, outro elemento essencial para nossa vida. Por fim, os cientistas também afirmam que o fósforo aciona os receptores de sabor. Padrões semelhantes foram encontrados nas várias espécies pesquisadas. 

De acordo com os pesquisadores, essa habilidade se desenvolveu mais em animais onívoros (como nós, humanos) ou herbívoros que comem vários tipos de plantas, como modo de selecionar aquilo que é mais nutritivo.

Imagem: UnsplashImagem: Unsplash

Isso porque como o sódio, nitrogênio e fósforo não existem em grandes quantidades nos alimentos disponíveis na natureza — pelo menos não nas grandes quantidades que os organismos dos animais demandam. Desse modo, detectar esses componentes pelo paladar é uma maneira eficiente de saber que você está comendo os alimentos corretos e evitar que eles gastem energia com comidas desnecessárias. 

Já grandes predadores, como as orcas, já garantem os nutrientes necessários em suas caças. Seus organismos ainda detectam o sal, que pode ser prejudicial em excesso, mas não são tão apurados para o nitrogênio ou fósforo, como em outros animais. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.