05
Compartilhamentos

6 maneiras estranhas como os insetos evoluíram para sobreviver

Você pode até não gostar deles, mas é inegável que os insetos são animais extremamente curiosos. Enquanto eles são considerados nojentos ou assustadores por boa parte das pessoas, ao longo dos anos essas criaturas desenvolveram inúmeros mecanismos de defesa, táticas de sobrevivência e aparências únicas.

Sendo assim, existem inúmeros métodos que um inseto pode utilizar para se defender na natureza e nós separamos algumas para contar para te explicar. Conheça seis maneiras estranhas como eles evoluíram para se proteger na natureza!

1. Odor defensivo

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Liberar um terrível odor como mecanismo de defesa não é necessariamente algo único dos insetos, mas segue sendo uma característica impressionante desses animais. Os percevejos são o maior exemplo dessa classe e ganharam a péssima fama de espalhar fedor por toda casa ao tentarmos expulsá-los.

Esse é um mecanismo tão eficiente que cientistas têm trabalhado para desenvolver uma espécie de vespa capaz de se livrar de espécies invasivas de percevejos na natureza sem prejudicar o balanço do ecossistema. 

2. Vômito defensivo

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Quando ameaçadas por um predador, as larvas da mosca-serra do pinheiro possuem o nojento hábito de se unirem em um grupo para vomitar em qualquer coisa que coloque suas existências em perigo. Algumas delas nem chegam a vomitar, mas mesmo assim ganham a proteção pela ação das outras.

Ao que estudos indicam, as fêmeas são muito mais prováveis de contribuir do que os machos. Apesar de ser bastante eficiente na proteção, esse processo exige muito desses animais e diminui suas chances de sobrevivência.

3. Banho de veneno

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Algumas espécies de formigas trabalhadoras optam por lavar suas crias com banhos de veneno. Aparentemente, esse comportamento é visto como algo higiênico entre os insetos e evita com que colônias de formigas adquiram tipos de doenças capazes de erradicar um formigueiro inteiro.

Sendo assim, elas sugam os venenos de suas glândulas e posteriormente derramam sobre seus filhotes para garantir uma outra camada de defesa contra infecções.

4. Evolução convergente

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Uma característica de sobrevivência bem inusitada encontrada na natureza são animais que imitam características de outras espécies, como é o caso das Mariposas-Beija-flor. Além de possuírem a capacidade de voar como beija-flores, essas mariposas realmente se parecem com as aves, alimentam-se e vivem de formas similares.

Infelizmente, essas criaturas são extremamente raras e vivem por um curto período de tempo. Mesmo assim, são um ótimo exemplo de evolução convergente na natureza.

5. Explosão

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

As vezes, sobreviver requer tomar algumas medidas mais extremas como simplesmente explodir. Os besouros-bombardeiros são bastante pequenos e vivem por poucas semanas, mas mostram ser insetos verdadeiramente impressionantes e que não devem ser provocados.

Essas espécies são equipadas com a capacidade de liberar um líquido quente e fedorento para matar outros insetos e afugentar pequenos e grandes predadores. Para se ter noção, esse líquido é tão escaldante que pode até mesmo provocar sérias queimaduras na pele humana.

6. Canibalismo sexual

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Assim como as aranhas viúvas-negras fêmeas, outra espécie com um comportamento sexual um tanto quanto agressivo é o louva-deus, que se alimenta de seu parceiro após o acasalamento. Enquanto essa medida pode parecer cruel para nós, é uma tática de sobrevivência eficaz para esses insetos.

Segundo estudos, apenas de 13% a 28% dos machos são realmente devorados após a cópula. Entretanto, as fêmeas que realizam o ato de canibalismo não só garantem uma fonte nutritiva de alimento para colocar seus ovos, mas também botaram uma quantidade significativamente maior de ovos do que as outras.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.