Teste de DNA: o que eles podem dizer sobre você?

O ácido desoxirribonucleico (DNA) se destaca por armazenar a informação genética de grande parte dos seres vivos. Essa molécula é formada por nucleotídeos e apresenta forma de uma dupla hélice.

Há 30 anos, realizar um teste de DNA era algo inimaginável, pois a tecnologia ainda estava se desenvolvendo no final da década de 1990 dentro dos laboratórios, e a população via isso pela televisão como algo do futuro. Pois é, o futuro chegou e agora é possível realizar um teste de DNA comprado pela internet e receber todas as informações via e-mail por um preço acessível. 

O teste do DNA ficou popular no Brasil para ser utilizado na identificação de pai biológico de uma pessoa. O padrão de DNA de alguém é único e formado pela combinação dos padrões do pai e da mãe. Na prática, o teste permite identificar na carga genética do filho o que há de semelhante com o possível pai. Com a tecnologia existente, as amostras que podem ser coletadas pelo sangue, saliva ou fio de cabelo passam por processos que identificam a similaridade. Os testes chegam a ter a confiabilidade de 99,99%.

O que um teste de DNA pode revelar?  

Há quem diga que no futuro os bebês poderão ser geneticamente moldados, na busca de um ser humano perfeito, sem doenças ou imperfeições. (Fonte: Freepik/Reprodução)Há quem diga que no futuro os bebês poderão ser geneticamente moldados, na busca de um ser humano perfeito, sem doenças ou imperfeições. (Fonte: Freepik/Reprodução)

Se no passado o teste de DNA era um instrumento legal para descobrir a paternidade, hoje as empresas já utilizam essa tecnologia como um produto. Em 2016, de acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Oxford, já existiam 246 empresas de testes genéticos no mundo. No Brasil, já é possível encontrar empresas que vendem o teste para descobrir diversas informações. 

Assim, ao realizar um teste de DNA, é possível descobrir sua ancestralidade, identificando a origem dos seus antepassados. Conforme os dados vão sendo analisados e colocados em um banco de dados, fica mais fácil identificar ancestrais em comum e até parentes distantes. 

Também é possível identificar aspectos relacionados à saúde e alimentação, como intolerância à lactose, eficácia de dietas, metabolismo, deficiência de vitaminas, capacidade antioxidante e de receptor de vitamina D. Muitas pessoas já estão realizando o teste e levando aos seus médicos e nutricionistas para que eles tenham uma dieta mais alinhada com os resultados que o corpo pode proporcionar.

Outro ponto interessante é que com a análise do tamanho dos telômeros é possível prever a sua longevidade. Os telômeros são estruturas constituídas por fileiras repetitivas de proteínas e DNA. Sua principal função é impedir o desgaste do material genético e manter a estabilidade estrutural do cromossomo. Assim, a diminuição dos telômeros confirma o envelhecimento das suas células. 

Os testes também se popularizaram, pois eles ajudam a predizer a chance que você tem de desenvolver Alzheimer, Diabetes tipo II, infarto do miocárdio, Parkinson, câncer e outras doenças associadas à carga genética e que são hereditárias.

 O que um teste de DNA não pode revelar?

Nem todas as empresas de testes de DNA oferecem serviços relacionados à previsão de etnia e à localização de parentes. Algumas delas oferecem informações que não necessariamente podem ser analisadas com o sequenciamento genético. 

Há empresas, por exemplo, que prometem uma visão sobre a capacidade atlética das crianças, descobertas de talentos inatos para identificação de possíveis gênios. Essa descoberta poderia servir para moldar a carreira do indivíduo, com intuito de que ele faça parte de uma elite. Há casos, inclusive, de marcas que vendem o teste em conjunto com treinos de exercícios físicos e alimentação mais indicada, conforme os seus padrões genéticos.

Já houve empresas que incluíram o “wine explorer” nos resultados, afirmando que seria possível prever qual vinho você gostaria baseado na sua carga genética. (Fonte: Freepik/Reprodução)Já houve empresas que incluíram o “wine explorer” nos resultados, afirmando que seria possível prever qual vinho você gostaria baseado na sua carga genética. (Fonte: Freepik/Reprodução)

A marca “AncestryDNA” fez parceria com o Spotify para criar listas de reprodução personalizadas com base nas regiões ancestrais de onde os clientes vêm. A ação foi criticada, pois ignora toda a experiência vivida pelo indivíduo para criar seus gostos e sua cultura. É como se, ao ouvir a música, uma afinidade cultural esquecida seria reativada em nossas células.

Alguns cientistas não concordam com essa comercialização, pois dão uma falsa autoridade científica aos testes e podem acabar diminuindo a confiança do consumidor. De fato, o entendimento sobre os testes genéticos ainda é pouco difundido, e eles são ferramentas importantes para ajudar nas orientações médicas.

Um estudo publicado no livro DNA mystique: the gene as a cultural icon, publicado em 1995, mostrou como as pessoas se sentem influenciadas por sua genética quando são informadas sobre ela. No estudo, ao dizer para os pesquisados que eles tinham baixa resistência ao exercício físico, os resultados reais eram realmente piores mesmo do que a pessoa não tivesse o gene. 

Para aqueles em que foi dito que havia um gene de saciedade em sua carga genética, o corpo produziu mais hormônio que se correlaciona com a saciedade. Por acreditarem que estavam geneticamente predestinados a algo, essas pessoas tornaram isso verdade. 

Em outras palavras, por mais que sejam observadas de perto nossas duplas hélices, há características, gostos, vícios e amores que não dependem da carga genética, mas sim das experiências, dos hábitos e das vivências que tivemos.

Descubra sua Ancestralidade com a Genera

O teste faz o mapeamento genético e te mostra suas ancestralidades. Você pode fazer o teste em casa, por saliva, e mandar para o laboratório analisar.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.