Escassez de água já provoca conflitos no mundo; veja onde

O Brasil está enfrentando uma das piores crises hídricas de sua história. A falta de chuvas é apontada como um dos maiores problemas, mas o descaso com as reservas de água em nosso território também é considerado uma das causas mais importantes dessa situação. Porém, o nosso país não é o único que enfrenta esse tipo de dificuldade.

Outros países e regiões também estão vivendo situações semelhantes, mas que já se transformaram em conflitos pelas fontes d’água. Em alguns desses lugares a “guerra hídrica” já dura anos, enquanto em outros a batalha começou faz pouco tempo. Em algumas áreas, porém, existe um risco iminente de eclodir mais uma disputa por esse recurso essencial para o ser humano.

Conheça as regiões e países que se encontram nessa situação.

Iraque

Secas constantes e um governo corrupto prejudicam o Iraque. (Fonte: DW/Divulgação)Secas constantes e um governo corrupto prejudicam o Iraque. (Fonte: DW/Divulgação)

A situação do Iraque é bastante complexa no que diz respeito à crise hídrica. Além de enfrentar secas constantes que prejudicam o padrão do tempo na região, o país é acusado de gerenciar muito mal suas fontes naturais de água e desestabilizar o país completamente nesse sentido.

Outro fator que contribui para os conflitos internos relacionados à escassez de água e a poluição, algo que também está indiretamente relacionado às políticas públicas. Em meados de 2019, o primeiro-ministro do Iraque renunciou de seu posto em meio a protestos em massa, em parte por falta de acesso à eletricidade e água potável.

Mali

A crise hídrica é severa em Mali. (Fonte: DW/Divulgação)A crise hídrica é severa em Mali. (Fonte: DW/Divulgação)

Mali é um país africano com parte de seu território abraçado pelo Deserto do Saara. Esse é um dos motivos que explica a falta de água na região, que também é dominada por conflitos violentos. Fazendeiros e pastores disputam há anos os locais escassos de fontes hídricas, o que leva a milhares de mortes anualmente.

Em 2019, uma combinação de fatores acabou desencadeando um dos maiores massacres da região, que aconteceu no chamado Delta interior do Níger, área central do país de Mali. O crescimento acelerado da população, tensões étnicas e grupos armados apenas adiciona ainda mais ingredientes para essas disputas.

Nigéria

Próximo ao Deserto do Saara, a Nigéria sofre com secas frequentes. (Fonte: DW/Divulgação)Próximo ao Deserto do Saara, a Nigéria sofre com secas frequentes. (Fonte: DW/Divulgação)

Imediatamente ao lado do país de Mali, a Nigéria é outra nação que enfrenta uma crise hídrica sangrenta. Os conflitos violentos são responsáveis por deixar mais mortos do que os atentados causados por militantes do grupo islamita Boko Haram.

Desde 2010, a região norte do país (dominada pelo Deserto do Saara) tem protagonizado disputas que já deixaram milhares de mortos. Em outras áreas da Nigéria, a falta de água tem provocado a migração de fazendeiros muçulmanos que acabam entrando em conflito com outras etnias pelo caminho.

Índia e Paquistão

O conflito entre os dois países se dá por conta do rio Indo. (Fonte: DW/Divulgação)O conflito entre os dois países se dá por conta do rio Indo. (Fonte: DW/Divulgação)

O rio Indo é compartilhado entre Paquistão e Índia, e tem sido o ponto de conflito entre os países por anos. Em 1960, o Tratado das Águas do Indo dividiu o controle do rio e seus afluentes entre as duas nações, mas tensões recentes mostram que as disputas não estão bem resolvidas.

O Paquistão acusa a Índia de interromper o fluxo de água que deveria chegar para o país. Enquanto isso, os indianos alegam que o país vizinho utiliza a água como arma na disputa pela Caxemira, região disputada entre as duas nações.

Índia

O país superpopuloso também sofre com secas constantes. (Fonte: DW/Divulgação)O país superpopuloso também sofre com secas constantes. (Fonte: DW/Divulgação)

Além de estar envolvida nos conflitos com os paquistaneses, a Índia sofre por conta das secas que provocam uma severa escassez de água no país. O constante atraso das chamadas chuvas de monções contribuem para a crise. De acordo com a estimativa de especialistas, 40% da população indiana pode não ter acesso a água potável até 2030.

Irã e Afeganistão

O rio Helmande é o centro dos conflitos entre os dois países. (Fonte: DW/Divulgação)O rio Helmande é o centro dos conflitos entre os dois países. (Fonte: DW/Divulgação)

O crescimento populacional acelerado, a infraestrutura deficiente e o governo corrupto têm causado tensões hídricas no Irã. Porém, o país também enfrenta disputas com o Afeganistão por compartilhar as águas do rio Helmande. Recentemente, os iranianos demonstraram uma grande preocupação por conta da construção de represas que devem diminuir o fluxo hídrico para o país, o que deve aumentar as disputas.

Áreas sob tensão

A maioria dos países está no Oriente Médio, Ásia Central ou norte da África. (Fonte: Bloomberg/Reprodução)A maioria dos países está no Oriente Médio, Ásia Central ou norte da África. (Fonte: Bloomberg/Reprodução)

Segundo estimativas, cerca de 1,8 bilhão de pessoas em mais de 15 países (ou cerca de ¼ da população mundial) enfrentam problemas sérios por conta da escassez de água. A maioria das nações está localizada no Oriente Médio, Ásia Central e Norte da África, uma das regiões mais secas e quentes do mundo.

Além dos países mencionados acima, Jordânia, Israel, Catar, Turquemenistão, Omã, Kuwait e outros da região também estão sob tensão constante por conta da crise hídrica.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.