Seja o primeiro a compartilhar

A tempestade que causou uma invasão de escorpiões no Egito

O que você faria se tivesse que enfrentar uma invasão de escorpiões no melhor estilo das pragas bíblicas? Em novembro do ano passado uma região do Egito viveu esse drama. 

Claro, não teve nada a ver com deuses revoltados ou maldições de faraós, mas, sim, com a mais poderosa de todas as divindades: a natureza!

Na sexta-feira, 12 de novembro de 2021, uma série de inundações repentinas atingiram a região de Aswan, situada ao sul do Egito, graças a uma tempestade rara.

Aswan: a cidade invadida por escorpiões.Aswan: a cidade invadida por escorpiões.

Não demorou muito para que a terra encharcada fizesse com que enxames de milhares de escorpiões saíssem de suas tocas quentinhas e secas para buscar abrigo nas casas das pessoas.

Segundo as autoridades locais, apenas em uma noite, mais de 500 pessoas foram picadas por escorpiões de dez centímetros de comprimento. Conforme os relatos, três morreram.

Chuva incomum

O Egito é a casa de dezenas de espécies de escorpiões. Esses aracnídeos gostam do clima seco do país e se proliferam em tocas no deserto, no subsolo de regiões próximas às cidades ou sob rochas. Os escorpiões podem viver por semanas sem água ou comida.

A área Aswan não é famosa por receber grandes tempestades: a região recebe apenas um milímetro de chuva a cada ano. Logo, o granizo e fortes chuvas que despencaram por ali era um evento raro.

(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)

A tempestade durou apenas uma hora. Mas foi mais que o suficiente para provocar o deslocamento dos escorpiões em busca de terra seca, fugindo de seus habitats desérticos preferidos para as casas nas aldeias nas montanhas.

Uma das maiores preocupações das autoridades por ocasião desse evento envolvia algumas espécies específicas de escorpiões, entre elas os escorpiões de cauda gorda, tidos como os mais mortais da Terra.

Esses aracnídeos integrantes do gênero Androctonus crassicauda não são bons em ouvir, enxergar ou sentir cheiros, por isso, dependem de sons e vibrações para se movimentarem. 

Por outro lado, o escorpião árabe de cauda gorda é um bicho que gera preocupação, pois sua neurotoxina pode matar um adulto em até uma hora após a picada, sem contar os sintomas intensos envolvendo diarreia, vômitos e febre alta.

(Fonte: Shaan Hurley/Flickr/ Reprodução)(Fonte: Shaan Hurley/Flickr/ Reprodução)

No Egito, esse tipo de escorpião é bastante comum. Mas, nesse caso, o problema foi as centenas de picadas em apenas uma única noite devido à invasão dos aracnídeos, algo inédito.

Especialistas egípcios que estudam o clima alertam que, mesmo não havendo precedentes, eventos como esse podem se tornar mais frequentes no futuro graças as mudanças climáticas.

Aliás, o país tem sofrido muito com as alterações no clima. Em 2021, as chuvas em um local incomum causaram essa invasão de escorpiões. Neste ano, o cultivo de azeitonas, importante fonte de renda no país, já foi prejudicado pelo calor intenso.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.