Seja o primeiro a compartilhar

Tubarões-brancos teriam colaborado para a extinção do Megalodon

O megalodon é reconhecido por pesquisadores como o maior tubarão que já existiu nos mares do planeta Terra. Entretanto, seus dentes maiores do que a palma de uma mão, sua boca tão grande quanto a porta de um trem e seu comprimento que chegava a 18 metros podem não ter sido o suficiente contra seus parentes menores, os tubarões-brancos. Pelo menos é o que mostra um estudo recente publicado na Nature Communications.

As duas espécies coexistiram durante o período plioceno — entre 2,6 milhões e 5,3 milhões de anos atrás — e provavelmente caçaram as mesmas presas. "Nosso novo estudo mostra que no plioceno a dieta do tubarão-branco era muito similar a do megalodon, indicando que nossos dados não contrariam a hipótese da competição entre as espécies", disse o professor de paleobiologia da Universidade DePaul e coautor do estudo, Kenshu Shimada.

(Fonte: MPI for Evolutionary Anthropology/Reprodução)(Fonte: MPI for Evolutionary Anthropology/Reprodução)

Para o coautor e professor da Universidade de William Paterson, Michael Griffiths, os tubarões-brancos podem ter tido uma vantagem importante. "Por serem menores, eles possivelmente não precisavam de tanta comida quanto os megalodons", disse Griffiths. Isso teria dado uma vantagem competitiva aos tubarões-brancos se estivessem se alimentando das mesmas presas que o gigante dos mares.

Método de pesquisa

Para chegar à conclusão, os cientistas precisaram analisar a presença de diferentes isótopos de zinco preservadas no esmalte de dentes coletados. Conforme reportagem da CNN, foi a primeira vez que esse tipo de assinatura relacionada a dieta foi comprovada em dentes fossilizados de tubarão, sendo que 13 dentes de espécies extintas e 20 dentes de espécies modernas foram analisados pela equipe.

O zinco é uma peça-chave para o desenvolvimento de organismos e tem um papel fundamental na evolução óssea. A relação entre isótopos de zinco mais pesados e mais leves mostra quais tipos de matéria animal os tubarões costumavam se alimentar. "A razão entre os diferentes isótopos muda conforme o avanço na cadeia alimentar", explica Griffiths.

(Fonte: MPI for Evolutionary Anthropology/Reprodução)(Fonte: MPI for Evolutionary Anthropology/Reprodução)

Em outras palavras, conforme o estudo, se o megalodon se alimentasse do tubarão-branco, sua posição mais alta na cadeia alimentar seria refletida na análise do zinco. Contudo, foi descoberto que as duas espécies tinham padrões de zinco parecidos, isso sugere que suas dietas eram similares.

A pesquisa também indica que a alimentação similar entre as duas espécies não significa que houve necessariamente uma competição direta entre o megalodon e o tubarão-branco, visto que os dois podem ter se especializado em presas diferentes, mas também compartilhavam de alimentos parecidos.

Pesquisadores ponderam

Grande parte das reconstituições mostram este peixe pré-histórico como um gigantesco tubarão-branco. "O megalodon geralmente é retratado como um enorme tubarão monstruoso nas histórias e filmes. Mas na realidade sabemos muito pouco sobre o extinto animal", disse Shimada à CNN.

Mesmo com a hipótese da competição bem embasada, a equipe de pesquisadores não descarta a possibilidade de que a extinção dos megalodons tenha ocorrido devido a outros fatores, como mudança climática e colapso das suas presas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.