Seja o primeiro a compartilhar

Psicodélicos há 67 milhões de anos: a evolução misteriosa dos cogumelos

Novas descobertas revelam que os cogumelos "mágicos" existem desde antes da extinção dos dinossauros, mas por que esses fungos desenvolveram a capacidade de produzir compostos psicodélicos permanece um enigma. 

Ao rastrear a história dos genes responsáveis pela substância psicoativa psilocibina, os pesquisadores descobriram que o gênero de cogumelos Psilocybe evoluiu pela primeira vez as enzimas necessárias para sintetizar o composto há quase 70 milhões de anos.

O mistério da evolução psicodélica

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Com 165 espécies diferentes de cogumelos Psilocybe identificadas em todo o mundo, a maioria delas sendo psicoativas, a identificação dos genes por trás da biossíntese da psilocibina só ocorreu em 2017. A substância é sintetizada por um quarteto de enzimas que convertem o aminoácido triptofano em psilocibina, e seus genes estão agrupados em um chamado cluster de genes biossintéticos — o BGC.  

Na genômica comparativa, a análise de clusters de genes — ou grupos de genes — é essencial para a compreensão da relação entre a organização dos genomas e a evolução de características adaptativas complexas nos organismos. Antes desta pesquisa, o BGC só havia sido identificado em cinco espécies de Psilocybe, dificultando o rastreamento da história evolutiva desses genes.

Uma viagem na era dos dinossauros

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Ao comparar os genomas de 71 cogumelos Psilocybe diferentes, os pesquisadores criaram uma árvore genealógica genética, conhecida como filogenia, analisando a distribuição de 2.983 genes. A filogenia revelou que o BGC da psilocibina apareceu pela primeira vez há cerca de 67 milhões de anos. Isso significa que os cogumelos mágicos estiveram presentes nos últimos milhões de anos da era dos dinossauros

Apesar dos efeitos profundos da psilocibina na consciência humana, este estudo mostra que os cogumelos mágicos evoluíram muito antes do surgimento de nossos primeiros ancestrais. Portanto, é altamente improvável que a função ecológica da psilocibina tenha alguma relação com os humanos.

O enigma não resolvido da psilocibina

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

A pesquisa sugere que a interação fungo-inseto pode ser uma hipótese mais lógica para o desenvolvimento da psilocibina como uma defesa química nos cogumelos. No entanto, a teoria é desafiada pelo fato de que insetos frequentemente se alimentam ou depositam ovos nesses cogumelos, indicando ou imunidade desenvolvida, ou que o composto não foi destinado para afastar insetos. 

No final, os pesquisadores não conseguem explicar por que os cogumelos se tornaram psicodélicos, mas, seja qual for o motivo, essas descobertas revelam que foi uma longa viagem. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.