O vídeo acima, postado no YouTube por Veritasium, mostra o que acontece quando molas malucas — aqueles brinquedos que quase todo mundo teve na infância —, são soltas de lugares altos.

Na verdade, o vídeo foi feito para mostrar como as duas extremidades da mola não caem ao mesmo tempo, dando a impressão de que a parte inferior fica pairando no céu, esperando até que a pilha de aros chegue ao final para se movimentar.

Entretanto, de acordo com Rhett Allain, do site Wired, para entender o que acontece é preciso pensar no brinquedo como um sistema. Quando soltamos a mola, o centro de massas acelera para baixo (afinal, está caindo). Contudo, ao mesmo tempo, a mola começa a voltar ao seu comprimento natural.

Isso significa que, em vez de estar “esperando” que a parte superior chegue à inferior, ambas as extremidades estão sendo aceleradas em direção ao centro de massas do brinquedo, ao mesmo tempo em que o centro de massas está acelerando em direção ao solo.

Fontes: YouTube e Wired