5 mistérios da ciência que só foram desvendados neste ano
486
Compartilhamentos

5 mistérios da ciência que só foram desvendados neste ano

Último Vídeo

A ciência teve, tem e sempre terá mistérios a serem descobertos. Alguns foram estudados por muitas e muitas épocas sem resultados. Porém, neste ano de 2013, muitas pesquisas desvendaram alguns mistérios da biologia, da evolução e até da história da humanidade. Quer saber de alguns? Confira abaixo.

5 – A origem do lobo das ilhas Malvinas

Fonte da imagem: Reprodução/List Verse

Caçado até a sua completa extinção, em 1876 , o lobo das Malvinas era o único mamífero que vivia nas ilhas quando elas foram descobertas por exploradores no século 17. Esses animais eram surpreendentemente dóceis e a presença deles nas ilhas deixou os naturalistas confusos,  incluindo Charles Darwin, que se perguntava (em um estudo) como ele era o único mamífero terrestre no local.

Uma pesquisa publicada na revista Nature desvendou o mistério. Anteriormente, os cientistas acreditavam que os lobos se afastaram de seus parentes do continente em torno de 330 mil anos atrás. Entretanto, o novo estudo mostrou, através de análises de DNA, que esses lobos só se afastaram em torno de 16 mil anos atrás, durante o período glacial, quando uma ponte de gelo ligando o continente para as ilhas poderia facilmente ter existido.

4 – O crustáceo bebê sem versão adulta

Fonte da imagem: Reprodução/List Verse

Cerataspis monstrosa foi o nome dado a uma espécie de crustáceo, que foi descoberto há 180 anos. Ele só foi encontrado como larvas nas vísceras de peixes que o comeram. Nenhuma versão adulta havia sido identificada, deixando os cientistas curiosos. Mais uma vez, a análise de DNA foi a chave para desvendar esse mistério.

O Professor Keith Crandall, da Universidade George Washington, fez uma análise de DNA da criatura, apelidada de "larva monstro" e descobriu que, na verdade, ela é a forma larval de uma espécie completamente diferente, a Plesiopenaeus armatus. Os outros cientistas não fizeram essa conexão porque na forma adulta, um camarão de águas profundas, ele é completamente diferente da sua versão mais nova. Além disso, as amostras também eram difíceis de encontrar, pois a espécie vive nas profundezas do Atlântico.

3 – O canibalismo de uma tribo norte-americana

Fonte da imagem: Reprodução/List Verse

Retratados como canibais brutais, a tribo nativa norte-americana dos Susequehannocks foi acusada ​​do massacre de seus vizinhos do povoado de Ferry Shenks. April Beisaw, antropóloga da Vassar College, achava que a tribo poderia ter tido uma reputação injusta nos últimos cem anos e decidiu verificar se algum massacre realmente aconteceu.

Com a ajuda de dois estudantes de graduação, ela se propôs a examinar as provas disponíveis. Após analisar mais de dois mil artefatos e documentos em museus, ela não descobriu nenhuma evidência de que qualquer tipo de violência havia ocorrido entre as duas tribos. A lenda provavelmente serviu como munição útil para os colonos europeus que realmente dizimaram a tribo Susquehannock. Ela espera que seu trabalho ajude a reescrever a história e a “limpar a barra” dos nativos.

2 – A mandíbula do tubarão Helicoprion

Fonte da imagem: Reprodução/List Verse

Fósseis de uma espécie de tubarão pré-histórico, nomeado como Helicoprion, foram descobertos em 1899, mas a única parte encontrada era a sua estranha mandíbula em forma de espiral. Desde então, os cientistas fizeram inúmeras suposições sobre como seria a estrutura inteira do bicho e como os seus dentes afiados ficavam dispostos em sua boca.

Neste ano, pesquisadores da Universidade Estadual de Idaho usaram um scanner de tomografia para captar imagens de alta resolução de fósseis do Helicoprion e produzir um modelo 3-D de seu crânio.

Com isso, eles descobriram que a mandíbula ficava totalmente dentro da boca na parte inferior, agindo como uma serra na parte de trás. Apesar do mistério já ter sido resolvida, a internet conta com diversas imagens de como o peixão poderia ter sido nesses mais de 100 anos de especulação sobre a sua estrutura. Você pode saber mais informações sobre este fato neste outro artigo do Mega Curioso.

1 –  O dilema de Darwin

Fonte da imagem: Reprodução/List Verse

O dilema de Darwin, o mistério da explosão cambriana, refere-se a um período de tempo durante o qual uma grande variedade de animais apareceu no registro fóssil de cerca de 500 milhões de anos atrás.

Darwin descreveu o fenômeno como "inexplicável", mas assegurou que os futuros cientistas iriam descobrir o que aconteceu. Um estudo publicado em setembro por cientistas australianos afirma ter descoberto uma explicação para os eventos, muitas vezes chamados de "Big Bang da evolução".

Para o estudo, os cientistas usaram modelos matemáticos avançados e uma análise detalhada do registro fóssil para calcular que uma taxa ligeiramente mais rápida no tempo de evolução seria suficiente para explicar o surgimento aparentemente repentino (súbito, em termos geológicos, ou seja, ao longo de dezenas de milhões de anos) das espécies. As pessoas acreditavam anteriormente que a taxa de evolução necessária era muito mais rápida, mas a calculada recentemente é perfeitamente consistente com a teoria da evolução de Darwin.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.