E se os neandertais nunca tivessem entrado em extinção?
504
Compartilhamentos

E se os neandertais nunca tivessem entrado em extinção?

Último Vídeo

Os neandertais, como você sabe, foram uma espécie do gênero humano que viveu na Europa e na região ocidental da Ásia entre 130 mil e 30 mil anos atrás, mais ou menos, mas que, por alguma razão — possivelmente relacionada com a nossa chegada no pedaço! —, acabou entrando em extinção.

NeandertalEsse aí parece simpático! (Sci News)

Graças à descoberta uma porção de fósseis e à realização de um sem fim de pesquisas, hoje nós sabemos muitas coisas sobre esses nossos parentes distantes. Existem, por exemplo, diversos estudos genéticos que apontam que os neandertais e os humanos modernos tiveram “affairs no passado e chegaram a se misturar na Europa.

Ademais, com base nos ossos encontrados, análises morfológicas e nas reconstruções realizadas, nós sabemos que eles eram mais baixos e “atarracados” do que nós, que seus maxilares, testas e narizes eram mais protuberantes. Nós inclusive temos uma ideia de como eram as vozes desses nossos primos do passado! Mas, e se eles nunca tivessem desaparecido do planeta, o que teria acontecido?

E se...?

Na verdade, uma das teorias mais aceitas é de que a extinção dos neandertais está relacionada com a chegada do Homo sapiens — ou seja, com a nossa chegada! — e a competição por alimentos e território que possivelmente aconteceu entre as duas espécies durante a última Era do Gelo. No entanto, se esse atrito não tivesse acontecido, há quem acredite que pequenos grupos isolados de neandertais poderiam ter persistido na Europa.

Homem de NeandertalE se... (The New Yorker/Atelier Daynès/S. Entressangle)

Por outro lado, de acordo com Adam Hadhazy, do site Live Science, a verdade é que seria muito mais provável que, se eles tivessem sobrevivido à última Era do Gelo, sua raça acabasse sendo assimilada ou desaparecido de qualquer maneira. Isso porque, conforme mencionamos acima, análises genéticas revelaram que humanos e neandertais tiveram seus encontros no passado, tanto que a população atual da eurásia conta com entre 1% e 4% de DNA dessa espécie em seu genoma.

Assim, como a população inicial de neandertais era bem menor do que a de Homo sapiens, a não ser que eles conseguissem se manter completamente isolados, a união com os humanos (que existiam em um número muito maior de indivíduos) acabaria acontecendo, seu genoma acabaria se misturando ao nosso até... praticamente desaparecer. E a diferença seria que o nosso código genético contaria com uma maior “contribuição” de genes dessa espécie — e, quem sabe, nós teríamos herdado algumas de suas características físicas também.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.