Drops Históricos #013: sua dose semanal de História aqui no Mega!

Drops Históricos #013: sua dose semanal de História aqui no Mega!

Último Vídeo

Você confere nesta semana, na coluna Drops Históricos, diversas informações sobre a Primeira Guerra Mundial, a Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria, como o Bloqueio de Berlim, realizado pelos soviéticos para impedir a entrada de suprimentos na região da capital alemã controlada pelos Aliados.

Outro assunto importante da Guerra Fria é a Guerra das Coreias, que teve início há quase 70 anos e teoricamente ainda não terminou, pois os países não assinaram um tratado de paz.  Relacionado à Primeira Guerra Mundial, temos o assassinado de Francisco Ferdinando, evento conhecido por ter iniciado o conflito; e a assinatura do Tratado de Versalhes, que pôs fim à Primeira Guerra, mas motivou o início da Segunda. Confira!

25 de junho

1792: Começa a medição do Meridiano de Paris, origem do Sistema Métrico Decimal

É uma linha que cruza o meridiano do Observatório de Paris, na capital francesa. O Meridiano de Paris foi um longo rival do de Greenwich, no Reino Unido, e do da Antuérpia, na Bélgica. Todos eles disputaram o posto de primeiro meridiano do mundo.  

Apesar de ter perdido o posto para Greenwich, o Meridiano de Paris serviu de base para determinar o comprimento do metro em 1799, que hoje faz parte do sistema métrico — um sistema de medição internacional criado na França durante a Revolução Francesa devido às dificuldades do funcionamento do comércio e da indústria. À época, diversos padrões de medida coexisitiam ao redor do mundo. 

1948: Tem início o bloqueio de Berlim

Foi uma das maiores crises da Guerra Fria, que ocorreu durante a ocupação Aliada em Berlim após a Segunda Guerra Mundial. Os soviéticos bloquearam estradas, linhas de trem e canais de acesso aos setores da cidade controlados pelo Ocidente, mas ofereceram o fim do bloqueio caso os Aliados abandonassem o Marco Alemão, a nova moeda recém-introduzida na Alemanha Ocidental.

Como não houve negociação, os Aliados organizaram uma espécie de ponte aérea que começou a funcionar dois dias depois do bloqueio. Foi um feito muito difícil, devido ao tamanho da população da cidade. Durante quase 1 ano, foram realizados 200 mil voos que transportaram quase 9 toneladas de artigos, como comida e combustível. Os soviéticos não interromperam o transporte aéreo por medo de um conflito aberto, e o bloqueio foi suspenso em 12 de maio de 1949.

1950: Início da Guerra da Coreia

Foi uma guerra entre a Coreia do Norte, com o apoio da China e da União Soviética, e a do Sul, com o apoio principal dos Estados Unidos. A guerra começou quando a Coreia do Norte invadiu a Coreia do Sul após diversos confrontos ao longo da fronteira. 

A Coreia foi dividida em duas regiões com governos separados, resultado da Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética. Ambas alegavam ser o governo legítimo de todo o território e não aceitavam a fronteira como permanente.

Após meses de batalhas, um armistício foi assinado no dia 27 de julho de 1953, resultando na Zona Desmilitarizada Coreana para separar as Coreias do Norte e Sul, bem como no retorno de prisioneiros. No entanto, nenhum tratado de paz foi assinado, então os dois países estão tecnicamente em guerra atualmente.

26 de junho

1409: Grande Cisma do Ocidente, ruptura da Igreja Católica entre 1378 e 1417

Foi uma grande crise papal no catolicismo, dividindo 40 anos de cristandade católica em duas correntes rivais. O problema começou quando o rei francês transferiu o papa e toda a sua estrutura para Avignon, na França, em 1309.

O Grande Cisma teve início na sucessão papal simultânea, em 1378, sendo uma em Roma e outra em Avignon, cujos titulares foram classificados como antipapas por seus oponentes. A crise só terminou com o Concílio de Constança, em 1417, quando o papado foi restabelecido definitivamente em Roma.

1945: A Carta das Nações Unidas é assinada em São Francisco, nos EUA

Esse é o tratado de fundação das Nações Unidas, organização intergovernamental que promove a cooperação internacional e a ordem entre os países-membros. A carta defende os direitos humanos dos cidadãos e definiu diversões padrões elevados a serem seguidos pelas nações, abrangendo situações econômicas, sociais e de saúde.

A carta também advoga a favor de liberdades fundamentais para todos, sem distinção de raça, sexo, língua ou religião. Ela foi assinada inicialmente por 50 dos seus 51 membros (a Polônia estava sem representante e, por isso, assinou 2 meses depois) e entrou em vigor no dia 24 de outubro de 1945. Atualmente, a maioria dos países do mundo já ratificou a carta.

1968: Ocorre a Passeata dos Cem Mil, uma manifestação contra a ditadura

Foi uma das mais expressivas manifestações populares contra o golpe militar, marcando o auge da resistência da democracia brasileira. A passeata reuniu intelectuais, religiosos, artistas e estudantes que se concentraram no centro do Rio de Janeiro.

Inicialmente, a manifestação havia sido proibida pela ditadura, porém o medo de um derramamento de sangue fez o regime militar recuar. Uma comissão de representantes da sociedade civil foi eleita durante a marcha, que seria recebida pelo general Costa e Silva dias depois. O grupo solicitou a libertação de estudantes presos, entre outras coisas, mas nenhuma das reivindicações foi aceita.

28 de junho

1914: Francisco Ferdinando é assassinado, desencadeando a Primeira Guerra Mundial

Francisco Ferdinando era o herdeiro presuntivo do trono austro-húngaro. Em uma viagem a Saravejo, ele foi assassinado juntamente com sua esposa, Sofia, por Gavrilo Princip, membro da sociedade secreta Mão Negra, que lutava pela criação da Grande Sérvia.

Depois do ataque, a Áustria-Hungria emitiu um ultimato ao Reino da Sérvia que foi parcialmente rejeitado. O país então declarou guerra, desencadeando ações que levaram à Primeira Guerra Mundial, envolvendo a maioria dos países europeus.

 1919: A Alemanha é obrigada a assinar o Tratado de Versalhes

O Tratado de Versalhes foi o mais importante tratado de paz que pôs fim à Primeira Guerra Mundial, encerrando o estado de guerra entre a Alemanha e as potências aliadas, exatamente 5 anos após o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando.

Uma das mais importantes e controversas disposições do tratado era que a Alemanha teria que aceitar a responsabilidade por todos os danos e as perdas durante a guerra. Além disso, o tratado forçou a nação a se desarmar, fazer concessões territoriais substanciais e pagar indenizações a certos países. Em 1921, o custo total das reparações havia sido avaliado em 32 bilhões de dólares (o equivalente a 442 bilhões de dólares, em 2018).

29 de junho

1949: A África do Sul implanta oficialmente o Apartheid

Apartheid, que significa literalmente separação em africanêr, foi um sistema de segregação racial institucionalizado e discriminatório implantado pelo governo da África do Sul, após a vitória do Novo Partido Nacional. Por meio dele, foram criadas normas para regular as relações entre brancos e negros.

Com o apartheid, a maioria negra (cerca de 8 milhões de habitantes) não teve mais direito de votar nem transitar por espaços destinados à minoria branca (em torno de 2 milhões de habitantes). Os negros foram confinados a áreas específicas com pouca ou quase nenhuma estrutura, além de terem educação segregada e serem proibidos até de casar com pessoas de outras etnias.

A libertação de Mandela, em 1990, contribuiu para o fim do Apartheid, encerrado definitivamente em 1992, através de uma votação. Um ano depois, ele seria eleito o primeiro presidente negro do país.

30 de junho

1997: J. K. Rowling lança o primeiro livro da série Harry Potter

A ideia de escrever o livro surgiu pela primeira vez em 1990, quando Rowling estava em um trem lotado viajando de Manchester a Londres. A escritora britânica finalizou a história em 1995 e enviou o manuscrito a diversas editoras. Oito delas recusaram “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, até que a Bloomsbury aceitou o projeto, pagando-lhe um adiantamento de 2,5 mil libras.

A série de livros Harry Potter se tornou um sucesso estrondoso, atraindo leitores jovens e adultos de todo o mundo; até o momento, já foram vendidos mais de meio bilhão de cópias. Além disso, a história ganhou uma imensamente popular série de filmes e até uma área nos parques temáticos dos estúdios da Universal.

1º de julho

1994: É lançado o Real

O Plano Real teve como objetivo principal reduzir a hiperinflação que assolava o país no início da década de 1990. Ele foi uma das peças mais importantes do projeto e, aliado às drásticas quedas das taxas de inflação, demonstrou ser uma moeda estável para o país.

Atualmente, o Real é a segunda moeda mais negociada na América Latina, quarta mais negociada das Américas e a 16ª moeda mais negociada no mundo.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.