Drops Históricos #44: Sua dose semanal de História aqui no Mega
14
Compartilhamentos

Drops Históricos #44: Sua dose semanal de História aqui no Mega

Último Vídeo

Você já parou para pensar em como os eventos históricos passam de geração para geração e como são escolhidos os nomes com os quais são registrados em diários, memórias e documentos que os eternizam nos livros de História?

Alguns deles possuem detalhes complicados e nomes mais complexos ainda, enquanto outros parecem ter sido nomeados única e exclusivamente para despertar a veia cômica da humanidade. É preciso, no entanto, deixar o humor de lado quando se pensa em casos como o da Dieta de Worms, fato que abre a coluna Drops Históricos de hoje. Por mais que em português worms signifique “verme”, o termo “dieta” aqui se refere a outra coisa – não a uma rotina alimentar.

Por outro lado, fechamos a coluna de número 44 com a Batalha de Diu – que também não se trata de uma guerra de Dispositivos Intrauterinos! Pois é! O que a História tem de informativa também pode ter de divertida, com os possíveis trocadilhos e as piadas não intencionais. Venha, então, se divertir com a gente enquanto descobre o que estava acontecendo no dia de hoje no mundo, em algum ano, em algum lugar.

28 de janeiro

1521: Dieta de Worms

Foto: Reprodução da obra do pintor alemão Martin Disteli que retrata a Dieta de Worms/Domínio público

Não, não é uma dieta à base de vermes. Dieta, nesse caso, se refere a uma espécie de assembleia que foi realizada na cidade de Worms, na região onde está a Alemanha. Tratava-se de uma grande reunião onde chefes e líderes de comunidades se encontravam para deliberar sobre assuntos políticos e religiosos. Lá foi editado um decreto que se dedicava a deliberar sobre as ideias de Martinho Lutero e a Reforma Protestante, que estava em discussão na Europa à época.

A deliberação foi uma das mais importantes do período, iniciada em 28 de janeiro e concluída somente em 26 de maio, com a presença do Imperador Carlos V.

Por desafiar a autoridade do Papa e ser considerado uma ameaça direta à Igreja Católica, Lutero foi condenado como uma ameaça ao Sacro Império Romano Germânico.

29 de janeiro

1916: Paris é bombardeada por zepelins alemães

Foto: Willy John Abbot/Domínio público

Quando 1916 chegou, a França estava envolvida na Primeira Guerra Mundial até o último fio de cabelo. O país havia entrado no conflito 2 anos antes, em agosto de 1914, e o povo estava exaurido – de forças, recursos e moral. A essa altura do campeonato, o custo de vida tinha crescido muito, um grande contingente populacional masculino já havia perdido a vida na guerra, e a capital do país já lutava para manter as estruturas funcionando adequadamente.

E foi naquele ano que os parisienses assistiram chocados aos primeiros bombardeios vindos de um Zepelin alemão. Na comuna de Belleville, 32 pessoas ficaram feridas e 26 morreram. Depois disso, a Alemanha só voltou a atacar diretamente a capital em 1918, ano em que a guerra foi encerrada.

30 de janeiro

1948: Mahatma Gandhi é assassinado

Foto: Reprodução Gandhiserve/Domínio público

Uma vida inteira dedicada à não violência e, ironicamente, foi por ela que Mahatma Gandhi perdeu a vida, aos 78 anos. Um grande defensor de formas de protesto pacíficas, Gandhi é reconhecido como o fundador do Estado Indiano como é hoje. Em 30 de janeiro de 1948, Gandhi foi assassinado a tiros em Nova Déli, capital do país, por um hindu radical chamado Nathuram Godse. O homem culpava Gandhi pelo enfraquecimento do governo durante um conflito em andamento junto ao Paquistão.

Gandhi faleceu, mas não sem antes pedir que seu agressor não fosse punido com violência. Apesar disso, as autoridades realizaram um julgamento e, condenado, Godse foi enforcado.

31 de janeiro

1542: Descoberta das Cataratas do Iguaçu

Foto: Enaldo Valadares/Wikimedia Commons

Imagine estar andando por terras totalmente inexploradas por seu país em um continente novo e topar com uma gigantesca maravilha da natureza?

Quem passou por isso em janeiro de 1542 foi o explorador espanhol Dom Álvar Núñez Cabeza de Vaca, considerado um dos mais importantes da época e o primeiro europeu a vislumbrar as quedas de água que hoje chamamos de Cataratas do Iguaçu.

Depois de já ter atuado em diferentes funções nas regiões que hoje pertencem ao Brasil e à Argentina, Cabeza de Vaca foi enviado em sua segunda missão para promover a evangelização de povos indígenas; em um de seus caminhos, visualizou as Cataratas.

1º de fevereiro

1814: Erupção do Vulcão Mayon, nas Filipinas

Foto: Erupção do vulcão Mayon, nas Filipinas, ocorrida em 1984 e registrada pelo fotógrafo C.G. Newhall.

Perto da cidade de Legazpi, na província de Albay, está localizado o vulcão mais ativo das Filipinas, que entrou em atividade pela última vez há pouquíssimo tempo, em 2018. Mas essa erupção não foi nem de longe a mais devastadora do Mayon.

Esse título ainda pertence à ocorrida no dia 1º de fevereiro de 1814, mais de 2 séculos atrás, quando se acredita que os gigantescos fluxos de lava que escoaram do Mayon tenham engolido uma cidade inteira (Cagsawa), levando consigo 1,2 mil pessoas e deixando para trás apenas o campanário da igreja local.

2 de fevereiro

1886: Primeiro Dia da Marmota

Foto: Reprodução Groundhog.org

Se você acessar o site groundhog.org, vai dar de cara com uma grande contagem regressiva indicando quantos dias faltam para o Dia da Marmota de 2019, quando a cidade de Punxsutawney celebrará pela 132ª vez uma tradição iniciada em 2 de fevereiro de 1887.

O bizarro costume implica tentar descobrir, por meio da observação de uma marmota, se o inverno vai ser longo ou não. Para isso, os pessoas vigiam a toca da marmota. Caso ela saia da toca, ele deve terminar cedo. Caso contrário, a marmota está indicando que ele deve durar mais 6 semanas.

Tudo isso começou lá em 1886, quando o povo de Punxsutawney começou a observar a marmota sabe-se lá por que motivos – embora se suspeite que o costume tenha algo a ver com uma tradição cristã em que os fiéis saíam pelas ruas carregando velas e, caso o tempo estivesse ruim, o evento era todo prejudicado.

3 de fevereiro

1509: Batalha de Diu

Esse é mais um evento que provavelmente não significa a primeira coisa que vem à mente quando você lê o nome.

Foto: Wikimedia Commons

Um dia, logo após a descoberta do Brasil pelos portugueses, nossos gajos colonizadores estavam em guerra com os turcos e os mamelucos, que em 1508 ocuparam uma ilha portuguesa chamada Ilha de Diu.

Quando os mouros realizaram um massacre conhecido como Batalha de Chaul, os portugueses resolveram contra-atacar, e um conflito se desdobrou por meses entre os povos.

Em 3 de fevereiro de 1509, D. Francisco de Almeida inicou um ataque em retaliação sobre a Ilha de Diu, bombardeando as forças inimigas naquela que é considerada uma das imais importantes batalhas da história náutica do país.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.