Gosta de cães? No Nepal, existe um festival dedicado a adorá-los
111
Compartilhamentos

Gosta de cães? No Nepal, existe um festival dedicado a adorá-los

Último Vídeo

Também conhecido como “Festival das Luzes”, o Diwali é uma das mais importantes celebrações do calendário hindu. Durante 5 dias, os adeptos de tal religião relembram histórias, comemoram suas tradições culturais e reconhecem os relacionamentos dos seres humanos com o resto do mundo. É uma época para se presentear quem te ama e agradecer a vida.

Porém, embora ele seja um costume comum de tal crença, cada região que o adota possui suas particularidades — e, hoje, falaremos especificamente do Nepal, país onde a festividade é conhecida como Tihar. Lá, cada dia do festival possui uma temática distinta — e o segundo deles, conhecido como Kukur Tihar, visa especificamente adorar os cães, sejam eles domésticos ou de rua.

Durante o Kukur Tihar, o relacionamento mitológico e social entre cachorros e humanos é celebrado com homenagens aos nossos companheiros de quatro patas. Cada um deles recebe um colar de flores chamado malla, que é uma marca de dignidade e respeito. Tal adereço simboliza a importância de seu “usuário”, tal como carrega todas as preces da população do Nepal para eles.

Além disso, uma marca vermelha — conhecida como tika — é feita na testa de todos os cães. Trata-se de uma afirmação de que os animais são um objeto de devoção, feita com uma mistura de pó colorante, arroz e iogurte. Por fim, comida é distribuída em abundância para os caninos, tanto dentro das casas quanto nas ruas. São servidos leite, ovos e carne de alta qualidade.

Seres mitológicos

Se você está achando tal festival estranho, saiba que os cachorros sempre tiveram um lugar de destaque na mitologia do Nepal. No Rigveda, um dos textos sagrados mais antigos do hinduísmo, a figura de Samara — mãe dos cachorros — é recorrente, auxiliando a população em casos como roubo de gado. Além disso, a tradição hindu enxerga os cães como o guardião e o mensageiro de Yama, que seria equivalente ao deus da Morte.

Também é dito que os cachorros guardam os portões do pós-vida, e, em certa passagem do livro "Mahabharata", Yudhishthira, o rei da Justiça, se recusa a entrar no céu desacompanhado de seu fiel cão. De acordo com alguns estudiosos, isso revela que esses animais representam o conceito de dharma, o caminho da justiça.

Porém, vale a pena observar que os cachorros não são os únicos animais a serem adorados durante o Tihar. Ao longo dos outros quatro dias, a população do Nepal também presta homenagens a corvos, vacas e bois.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.