Diante da omissão do governo, homem constrói estrada sozinho no Quênia

Diante da omissão do governo, homem constrói estrada sozinho no Quênia

Último Vídeo

O nosso homem se chama Nicholas Muchami, tem 45 anos e é morador de Kaganda, uma pequena vila localizada a 80km no norte da capital do Quênia. Ele era apenas um vizinho comum para as pessoas da sua vila, pelo menos até construir uma estrada rural com suas próprias mãos e ser clamado como herói. 

A ausência dessa estrada já era um problema de longa data Kaganda. Durante um extenso período, moradores solicitavam às autoridades locais que a obra fosse feita. E, mesmo tratando-se de um pequeno trecho, o tempo das viagens até o centro de compras mais próximo seria significamente encurtado. Embora a área onde a obra seria feita fora reservada pelas autoridades, o projeto permanecia paralisado e não havia previsão aparente de que alguma mudança seria feita.

Reprodução/Youtube

Diante disso, as pessoas não tinham alternativas senão caminhar por 4 quilômetros todos os dias. Movido pela determinação, Nicholas Muchami pegou sua enxada e arregaçou as mangas para resolver aquela situação — de modo voluntário e gratuito, diga-se de passagem.

Nicholas, que ganha a vida trabalhando em "bicos" de dia e como guarda de noite, deu forma à tão esperada estrada cavando por 2km completamente sozinho e utilizando apenas sua enxada, pá e machado. O trabalho foi árduo: o kenyano colocou as mãos à obra de 7h às 17h por seis dias ininterruptos. A metade da construção mal estava completa e Nicholas já havia ganhado popularidade não só em sua comunidade, como em noticiários internacionais.

Reprodução/Youtube

Para poder manter seu sustento diário, ele decidiu fazer uma pequena pausa na missão e retornar aos seus trabalhos anteriores. No entanto, ele deixou claro que planeja limpar os 2 quilômetros restantes e ainda nivelar todo o trajeto.  Apesar de interminada, a obra já está mostrando os seus efeitos positivos: jovens e crianças estão utilizando o caminho para chegaram à Escola Primária e à Escola Secundária de Kaganda. Muitas outras pessoas também estão se beneficiando com o ato altruístico de Nicholas.

"Nós devemos muito a ele", disse Josephine Wairimu, moradora de 68 anos.  "Eu vou reunir os habitantes locais para pelo menos dar-lhe comida enquanto trabalha na parte restante da estrada. Estou muito feliz porque agora poderei ir à igreja novamente, tem dois anos desde que eu parei devido ao mau estado da antiga estrada.".

Reprodução/BBC News

Curiosamente, os habitantes de Kaganda não ofereceram ajuda a Nicholas, mesmo diante de claro seu esforço por seis dias seguidos. Simplesmente, ninguém queria trabalhar de graça. Inclusive, o "herói" declarou ao BBC News que muitas pessoas passavam por ele e perguntavam se algum dinheiro estava sendo pago para que aquilo fosse feito.

Após sua história viralizar mundo afora, as pessoas exaltaram Nicholas e também condenaram o governo quêniano por sua omissão. E, claro, solicitaram que o governo completasse ao menos o trecho restante e fizesse melhoras na estrada de terra.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.