Mulher mais velha da Espanha consegue sobreviver ao coronavírus

Mulher mais velha da Espanha consegue sobreviver ao coronavírus

Último Vídeo

Embora os idosos estejam nos grupos de riscos para a infecção da covid-19, muitas vezes, alguns deles surpreendem e conseguem sobreviver mesmo depois de contrair o coronavírus. Uma mulher de 113 anos, residente de um asilo na Catalunha, há mais de 100 quilômetros de Barcelona, na Espanha, é uma dessas sobreviventes. 

Segundo os relatos, Maria Branyas foi contaminada no mês passado. Ela, que mora no asilo, na cidade de Olot, há mais de vinte anos foi uma das poucas sobreviventes do  Santa Maria del Tura, que já registrou até o momento algumas mortes pela doença.

(Twitter/Reprodução)(Twitter/Reprodução)

De acordo com assessoria de comunicação do local, Maria está se recuperando muito bem conforme os dias estão se passando. Ela teria contraído o vírus de uma forma mais leve, com poucos sintomas apresentados. 

"Na verdade, a única coisa que foi detectada foi uma infecção do trato urinário e um pouco de febre associada, mas depois ela foi submetida a um teste de triagem, para o coronavírus, que deu positivo", explicou a assessoria. Maria Branyas foi novamente submetida a um novo testa que atestou para negativo.

Segredo para longevidade

A senhora permaneceu em isolamento parcial no asilo, sendo acompanhada apenas por uma funcionária diariamente. Essa funcionária, que estava sempre munida de equipamentos de proteção, fora bastante atenciosa com Maria, que relatou ter sorte com sua saúde como um segredo para sua longevidade. A TV regional TV3 transmitiu algumas imagens de Maria Branyas após a recuperação.

(ACN/Reprodução)(ACN/Reprodução)

A “supercentenária” é mãe de Rosa Moret e mais dois filhos, além de ter onze netos (um deles já tem 60 anos) e treze bisnetos. Moret afirma que não foi autorizada a visitar sua mãe durante o confinamento e ainda afirmou que a família não tem mais interesse em expor sua vida publicamente. Branyas nasceu em 4 de março de 1907 nos Estados Unidos, quando seu pai trabalhava para um jornal de São Francisco. Foi a partir da Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918) que eles se mudaram de vez para a Espanha.

Dessa forma, analisando algumas datas, Maria viveu em épocas bastante conturbadas da história espanhola. Além de ter enfrentado a Gripe Espanhola, uma outra epidemia severa que atingiu certeiramente o país em que residia durante o ano de 1918, Branyas também viu de perto a ascensão do franquismo, regime totalitário encabeçado por Francisco Franco em 1936, quando a Espanha viveu uma guerra civil intensa.

Esperamos que ela tenha ainda muitos anos de vida!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.