Carro 'apaga' sobre trilhos e é arrastado por trem em Barra Mansa

Carro 'apaga' sobre trilhos e é arrastado por trem em Barra Mansa

Último Vídeo

Atravessar a linha férrea é uma tarefa aparentemente fácil. Mas e se o carro apagar no momento em que você está cruzando os trilhos, enquanto o trem se aproxima? Foi o que aconteceu na última quinta-feira (22), em Barra de Mansa, no Rio de Janeiro, quando uma locomotiva atingiu um veículo parado sobre a ferrovia.

Como mostra o vídeo (veja abaixo), o Fiat Uno, com duas pessoas dentro, chegava para atravessar uma passagem de nível quando a condutora freou em cima dos trilhos e tentou sair com o carro ainda engrenado, fazendo com que ele desligasse.

Percebendo o trem se aproximar, o homem que estava no banco do carona saiu do automóvel e tentou empurrá-lo para fora do alcance da locomotiva, mas sem sucesso. Um ciclista passando ali perto percebeu o que acontecia e também tentou ajudar.

https://www.youtube.com/watch?v=c2chsKttpjk

No entanto, os dois não conseguiram tirar o Uno da linha — ele acabou ficando parado sobre os trilhos e com a motorista dentro. Quando viu que não havia mais solução, o carona acena para o maquinista, pedindo para ele parar, mas a atitude não surtiu efeito.

Sem ferimentos

Mesmo vendo os homens acenando na linha, pedindo para que ele freasse a locomotiva, o maquinista não teve como parar e atingiu o veículo na lateral. Ele foi arrastado por cerca de 50 metros, até a composição conseguir frear totalmente, aproximadamente 18 segundos após a batida.

O susto foi grande para todos, principalmente para quem estava perto e se desesperou ao ver a colisão. Mas apesar da força da batida, a motorista, de 55 anos de idade, não sofreu nenhum arranhão nem precisou ir ao hospital, conforme a unidade do Corpo de Bombeiros que atendeu a ocorrência.

(Fonte: G1/Reprodução)
(Fonte: G1/Reprodução)

De acordo com a VLI, empresa responsável por administrar o trecho onde ocorreu o acidente, o condutor da composição acionou a buzina de alerta, avisando aos pedestres e motoristas que a composição se aproximava, antes de chegar à passagem de nível.

A companhia também relatou que o maquinista acionou os freios de segurança quando desconfiou haver algo de errado à frente. Mas como a composição ainda pode rodar por até um quilômetro até parar totalmente, não foi possível evitar a batida.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.