Ex-ginasta norte-coreano salta fronteira para fugir de seu país

No início de novembro, um ex-ginasta norte-coreano de 30 anos saltou as cercas de arame farpado da Zona Desmilitarizada entre as Coreias, a fim de pedir asilo no país vizinho. O homem, não identificado pela imprensa local, conseguiu realizar um impressionante feito ao pular aproximadamente 3 metros de altura enquanto escapava das autoridades fiscais da fronteira.

Segundo reportado pelo NPR, o refugiado havia sido flagrado duas vezes pelas câmeras de vigilância norte-coreanas e já estava sendo procurado pelos militares de seu país enquanto dava sequência no plano de fuga. Em um processo que durou cerca de 14 horas, levando em consideração o tempo em que se escondeu na Zona Desmilitarizada antes e depois do salto, o ex-ginasta provou ser capaz de realizar o impossível.

Ao entrar na Coreia do Sul, o homem foi encontrado pelos vigias locais aproximadamente na metade do caminho entre o país e a fronteira, e logou gerou desconfiança nos soldados, que não conseguiam acreditar em sua história. Curiosamente, o fugitivo acabou sendo testado, obrigado a dar um grande pulo para provar que suas versões do fato eram verdadeiras.

(Fonte: Wikimedia Commons / Reprodução)
(Fonte: Wikimedia Commons / Reprodução)

“O desertor afirmou que era um antigo ginasta. Tendo isso em conta, as autoridades suspeitam que seu baixo peso e experiência de ginástica poderiam ter o ajudado a escapar”, disse um porta-voz da polícia de Seul, em entrevista para o The Korean Herald

Atualmente, o fugitivo encontra-se em investigação pela Coreia do Sul, enquanto há tentativas de apurar os fatos e compreender a dimensão da aparente facilidade que permitiu o salto e a escapatória do ex-ginasta por quase 15 horas.

Crise no sistema de vigilância da Zona Desmilitarizada?

O incidente gerou uma série de críticas ao sistema de segurança da Zona Desmilitarizada. A incapacidade de deter um fugitivo que não apenas saltou uma cerca de 3 metros de altura, mas também driblou os próprios militares e as inúmeras minas terrestres espalhadas pela área coloca em xeque uma das regiões de maior tensão no planeta.

Com diversas violações ocorridas nos últimos anos, a fronteira deve ganhar reforços em breve, como resultados do compromisso do Estado-Maior Conjunto da Coreia em restabelecer a segurança e fortalecer os sistemas de alarme e de câmeras de vídeo.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.