01
Compartilhamento

Por que 'feijão carioca' se no Rio se come mais o feijão preto?

Duas leguminosas muito parecidas, uma preta e outra bege, os feijões estão entre os alimentos mais consumidos pelos brasileiros. Curiosamente, o feijão bege, chamado de carioca, tem a preferência de 60% dos brasileiros. Uma das exceções é a cidade do Rio de Janeiro, onde os cariocas preferem o feijão preto.

Não seria isso uma contradição? Para o coordenador do programa de melhoramento de feijão da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Leonardo Melo, o nome “carioca” ou “carioquinha”, na verdade, não tem nada a ver com o habitante do Rio, mas com uma raça de porco caipira, e sua história começou em São Paulo.

Fonte: Liv Up/ReproduçãoFonte: Liv Up/Reprodução

A descoberta do feijão carioca

Falando à Superinteressante, Melo contou que, em um belo dia da década de 1970, um produtor rural do município paulista de Palmital encontrou uma planta diferente em meio à sua lavoura. Fruto de possível mutação genética, a planta era grande e imponente, com uma capacidade de produção que se revelou o dobro das demais leguminosas.

Assim que percebeu os benefícios da nova espécie, o fazendeiro levou a semente do novo feijão para o Instituto Agronômica de Campinas, para testar sua produtividade. Quando foi dar nome à variedade, o palmitalense se lembrou do porco carioca, uma raça grande de cor bege e com listras espalhadas pelo corpo. Pela semelhança, resolveu dar ao feijão o mesmo nome do porco.

Fonte: MdeMulher/ReproduçãoFonte: MdeMulher/Reprodução

O valor nutricional do feijão

Comparando o feijão carioca e o feijão preto, a nutricionista carioca e professora da UFRJ Denise Bouts explicou ao UOL que ambos são saudáveis e nutritivos. Os dois alimentos são ricos em carboidratos e fibras, o que os torna “muito importantes tanto no fornecimento de energia quanto no bom funcionamento do trânsito intestinal”.  

Seja qual for a variedade ou a forma de preparo, os especialistas afirmam que o feijão é fundamental em uma dieta saudável e balanceada. Para pessoas que não comem carne, como os vegetarianos e os veganos, a leguminosa é ainda mais importante, por ser uma ótima fonte de ferro, proteínas e vitaminas diversas. Conforme a Embrapa, o tradicional arroz com feijão é uma combinação simples e altamente nutritiva. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.