'Homem-Manga' da Índia cria árvore que produz 300 tipos de manga

Haji Kalimullah Khan é a "identidade secreta" de um super-herói que está se tornando mundialmente famoso pelas suas realizações. Conhecido nas mídias sociais como Homem-Manga, o indiano de 80 anos é um horticultor e criador de frutas, conhecido por suas técnicas no cultivo de mangas, principalmente pela sua maior obra: uma mangueira que produz, no mesmo pé, 300 variedades diferentes da fruta.

Fonte: Pankaj Singh/Facebook/ReproduçãoFonte: Pankaj Singh/Facebook/Reprodução

Natural da pequena cidade de Malihabad, no norte da Índia, Naji teve que abandonar a escola aos 15 anos, como acontece com muitas pessoas na comunidade, para trabalhar no cultivo e criação de mangas, uma cultura tradicional na região, onde são privilegiadas duas principais variedades.

Já adolescente, Khan ficou maravilhado quando descobriu no jardim de um amigo, uma planta rosa que dava flores de cores diferentes. Conheceu, então, o enxerto, técnica agrícola que consegue unir os tecidos de duas plantas, normalmente de espécies diferentes, para produção de uma espécie híbrida.

A supermangueira do Homem-Manga

Fonte: Abhinav Singh/ReproduçãoFonte: Abhinav Singh/Reprodução

A mangueira centenária na qual o agricultor utilizou várias técnicas de enxerto a partir do final dos anos 1980 chama-se, apropriadamente, “A Resoluta”. Com o passar do tempo, Haji Kalimullah Khan conseguiu implantar um rico e variado pomar de texturas e sabores diferentes de mangas em uma única árvore.

Entre os meses de março a junho, quando ocorre o verão na Índia, a chamada mangueira mágica de Malihabad se transforma em um caleidoscópio de cores, com frutas verdes, vermelhas, roxas e outras difíceis de definir. Umas são redondas, outras ovais, e os tamanhos também se misturam, além de um festival de aromas.

Recentemente, Khan desenvolveu uma variedade de manga para homenagear o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, que recebeu o nome de "Namo Aam". De cor vermelha, a nova fruta é uma forma híbrida de  Husn-e-Aara de Kolkata e Dussehri de Lucknow, espécies apreciadas na culinária internacional. 

Depois de ver sua famosa mangueira incluída no Limca, o livro dos recordes da Índia, Haji Kalimullah Khan concedeu uma entrevista à emissora NDTV, onde revelou sua preocupação com a manutenção dessa técnica pelos seus oito filhos. "Não sinto que esta geração tenha o mesmo zelo para fazer o mesmo", disse o agricultor.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.