19
Compartilhamentos

Agiotagem: por que a prática é crime e como fugir dessa roubada?

No Brasil, inúmeras pessoas se tornam vítimas de agiotas diariamente, na tentativa de adquirir empréstimos facilitados sem a burocracia exigida pelos bancos tradicionais. Porém, além de estar dando abertura para a aplicação de uma prática considerada criminosa, as pessoas que recorrem aos golpistas passam a se encontrar em um beco sem saída, comprometendo-se a pagar juros muito altos e a entrar em um mundo sem regras claras.

O quê é um agiota?

Agiota é uma pessoa física que aplica empréstimos para terceiros sem possuir estabelecimento, ou seja, descumprindo qualquer tipo de vínculo com instituições financeiras. Dessa forma, os praticantes desse serviço garantem inúmeras vantagens e facilidades para atrair clientes, com a promessa de aliviar o bolso, entregar dinheiro rápido e salvar pessoas com dificuldades para conseguir ajuda de bancos, utilizando manipulação e meios escusos para atrair o público necessitado e sugerindo boas intenções.

(Fonte: SEEB Santos e Região / Reprodução)(Fonte: SEEB Santos e Região / Reprodução)

Ao resgatar recursos com um agiota, você automaticamente está suscetível a uma série de riscos, visto que ele trabalha com uma cobrança de juros "surpresa" e desproporcional, mascarando seus planos com transações de garantias no mercado como as de bens móveis, venda de automóveis ou outros ativos de valor. Além disso, investigações apontam que o dinheiro dos agiotas provém de fontes ilegais relacionadas a roubo de carga, venda de produtos ilícitos e outros casos.

Uma prática criminosa

Segundos os artigos 4º da Lei 1521/1051 e 7º da Lei 7.492/86, agiotagem é crime e fere tanto a economia popular, fazendo vítimas que possuem perfis necessitados, quanto ao Sistema Financeiro Nacional, já que aplica empréstimos sem certificação do Banco Central Nacional. Essa infração prevê uma pena de 2 a 8 anos de prisão e multa.

Como fazer para evitar a agiotagem?

Para evitar a agiotagem, é recomendado sempre estar atento a pessoas que garantem facilidades financeiras e que incentivam empréstimos clandestinos sem muitas respostas. Assim, você pode fugir de perseguições, ameaças e perdas graves de ativos, podendo até mesmo denunciar caso haja comprovação ou suspeita de crime.

(Fonte: Investidor Sardinha / Reprodução)(Fonte: Investidor Sardinha / Reprodução)

Atualmente, inúmeras instituições legais já aplicam condições de pagamento de dívidas e dão todo o suporte durante as tratativas dos empréstimos, de forma a ajudar a combater esse mercado "às escuras" e fidelizar clientes em potencial. Apesar da burocracia e da demora nos processos de muitos bancos, alternativas viáveis existem aos montes e, mesmo que haja condições abusivas e cláusulas de difícil interpretação em alguns casos, a segurança de que sua vida e seu patrimônio não estão em risco devem acabar prevalecendo.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.