Seja o primeiro a compartilhar

Islândia diminui carga de trabalho para elevar qualidade de vida

Pelo que tudo indica, trabalhar menos pode ser a receita para o sucesso e também para a felicidade. Ao menos é o que os habitantes da Islândia têm notado após o governo local ter realizado alguns testes com semanas de trabalho reduzida para alguns cargos da sociedade.

Essa não é a primeira vez que uma companhia faz algo do tipo. Em 2019, a Microsoft adotou uma semana de trabalho de apenas quatro dias para seus trabalhadores no Japão, enquanto que algumas empresas suecas diminuíram a carga de trabalho para 30 horas semanais em 2015. De maneira geral, os resultados foram sempre positivos.

Mudanças no trabalho

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Conforme apresentado por uma reportagem da BBC News, o governo federal do país e a Câmara Municipal de Reykjavík conduziram uma série de testes entre 2015 e 2019 que incluiu um total de cerca de 2.500 trabalhadores em uma ampla gama de empresas.

Os setores avaliados incluíam serviços sociais, agências governamentais, hospitais, pré-escolas, escritórios tradicionais e entre outros. Cada local de trabalho estabelecia sua própria programação semanal dependendo de quando fazia sentido reduzir as horas, mas todos os participantes trabalhavam em torno de 35 ou 36 horas por semana sem sofrer alteração no salário.

Uma das preocupações dos pesquisadores é que a redução da carga de trabalho faria com que funcionários se sentissem sobrecarregados ou levassem atividades extras para concluir em seu tempo informal. Em vez disso, os funcionários se livraram de tarefas inúteis, encurtaram ou interromperam reuniões e, em geral, simplificaram seus esforços.

Produtividade efetiva

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

O experimento realizado pelo governo islandês constatou que cargas horárias de trabalho reduzidas também serviram para elevar a moral dos funcionários e torná-los mais produtivos enquanto estavam no ambiente de trabalho. Em geral, os participantes apresentaram desenvolvimento em basicamente todos os aspectos de suas vidas,

Conforme mostram os dados coletados pelos pesquisadores, as pessoas experimentavam menos estresse em casa, se exercitavam mais, tinham mais tempo e energia para se socializar, não precisavam dedicar seus fins de semana às tarefas domésticas e assim por diante.

O estudo se mostrou tão efetivo que diversos setores na Islândia optaram por não voltar para o sistema de 40 horas semanais de trabalho. Após algumas reuniões, os sindicatos islandeses conseguiram negociar novos contratos para dar a cerca de 86% dos trabalhadores do país o direito de trabalhar menos horas — e algumas empresas já fizeram essa mudança.


Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER