7 PANCs excelentes para cultivar em casa

Você já ouviu falar nas Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs)? Se não, esse é o nome dado para as plantas que são pouco consumidas no nosso cotidiano por falta de costume ou até mesmo de informação por parte da população. Em alguns casos, elas podem inclusive ser confundidas com pragas ou ervas daninhas e equivocadamente jogadas fora.

Pensando nisso, nós separamos uma lista com sete ótimas PANCs para você que deseja fazer uma horta caseira e ter um cardápio altamente nutritivo e saudável logo em seu quintal. Olha só!

1. Bertalha

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Rica em cálcio, ferro e vitaminas A, B, B2, B5 e C, a Bertalha é uma planta verde-escura originária da Índia que apresenta diversas propriedades medicinais e benéficas à saúde.

Essa é uma planta trepadeira também chamada de espinafre-indiano. Suas folhas podem ser refogadas e colocadas na preparação de saladas, sopas ou até mesmo de algumas tortas.

2. Taioba

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Para quem busca um cardápio muito nutritivo, a melhor opção que você pode procurar para ter em casa é a taioba. Também chamada de orelha de elefante por conta do formato de suas folhas, essa planta é dita por melhorar a visão, fortalecer o sistema imunológico e aumentar a prevenção contra a anemia e a osteoporose.

Além disso, ela entrega um visual bem bacana para sua plantação.

3. Dente-de-leão

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O dente-de-leão é uma planta bastante conhecida nos campos por quem adora soprá-la e ver suas sementes voando com o vento. O que muitas pessoas não sabem, entretanto, é que essa é uma das PANCs mais comuns que existem por aí e possui diversos benefícios.

O consumo de dente-de-leão tem poderosa ação digestiva, o que faz com que esse seja um alimento recomendado para alguns tratamentos para o fígado. Por conta disso, também é considerada ótima para quem deseja abrir o apetite.

4. Hibisco

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Talvez em algum momento da sua vida você já tenha ouvido falar no chá de hibisco. Porém, essa não é a única forma que essa PANC pode ser consumida. O hibisco, além de ser altamente nutritivo, também tem ação anticoagulante e cicatrizante, sendo ótimo para quem está se recuperando de algum machucado.

Tanto suas flores quanto sementes podem ser consumidas, sejam cruas, cozidas ou refogadas. Essa também é uma das melhores fontes de ferro do mundo, superando o incrível espinafre.

5. Folhas de batata doce

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A batata doce por si só já é um alimento bastante nutritivo e que costuma aparecer na dieta das pessoas que estão buscando por uma readequação alimentar ou almejam a vida fit. Entretanto, suas folhas também podem ser consideradas excelentes fontes de nutrientes e de antioxidantes.

Apesar de cruas serem tóxicas para o nosso organismo, essas PANCs são totalmente seguras e saborosas quando refogadas.

6. Trapoeraba

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A trapoeraba é uma das PANCs mais facilmente confundida com uma erva daninha por conta da sua aparência. Além disso, ela também não precisa de um solo rico para se desenvolver e por isso acaba brotando por toda parte. Mas ao contrário do que parece, ela pode ser usada como um alimento muito benéfico.

Suas folhas e caules roxos escondem pequenas flores roxas, rosas ou azuladas, as quais são ricas em fibras e proteínas. A trapoeraba possui funções diuréticas, anti-inflamatórias e antirreumáticas.

7. Peixinho

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Também chamado de lambari da horta, o peixinho da terra é uma das PANCs com nome mais inusitado. Ela é utilizada tanto na decoração como também na culinária. Essa suculenta de cor verde-prateada atua contra a tosse e irritações na garganta, além de ter ação microbiana.

Ela pode ser frita ou empanada e usada na elaboração de pratos mais complexos ou simples petiscos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.