Seja o primeiro a compartilhar

Por que as tatuagens ficam na pele para sempre?

Se um dia as tatuagens já foram consideradas um tabu na sociedade, atualmente é comum ver diversas pessoas exibindo variados desenhos. Nem mesmo vagas de trabalho costumam mais ser afetadas por tatuagens nos braços e nas pernas — ou pelo menos não deveriam mais. 

Entretanto, você já parou para pensar como é possível uma tatuagem permanecer na pele a vida inteira? Por que a tinta não some por completo? Como é feito esse processo? Neste texto, tentaremos responder a essas e outras perguntas.

Leia também: Donzela de Gelo: a história da múmia com as primeiras tatuagens do mundo

Regeneração da pele

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Quando uma ferida é aberta na pele, o corpo trabalha para regenerá-la o mais rápido possível, certo? Além disso, pelo fato de a pele estar sempre nesse processo de regeneração, boa parte da poeira encontrada em casa é feita de pele morta. Então, por que diabos as tatuagens são permanentes se estamos o tempo todo trocando essa "capa"?

Para entendermos essa questão, primeiramente precisamos saber que não é toda a pele que está se renovando regularmente. O maior órgão humano é feito de duas camadas: a derme (camada interna) e a epiderme (camada externa). Em geral, apenas a epiderme está em constante regeneração, sobretudo a parte mais superficial do corpo.

Por outro lado, a derme não se reabastece com tanta frequência, sendo protegida pela epiderme na maior parte do tempo. Se um corte ou outro tipo de ferida atingir a derme, ela também é capaz de se recuperar, mas normalmente cria-se uma cicatriz no lugar. Com isso em mente, podemos compreender o processo das tatuagens.

Aplicação da tatuagem

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A resposta para o fato de as tatuagens não desaparecerem ou "se curarem" com o tempo é porque elas são aplicadas na camada mais interna da pele, e não na externa. As máquinas de tatuagem movem as agulhas de cima para baixo repetidamente, perfurando a epiderme e injetando tinta na derme a cada punção. 

Após os primeiros meses do desenho feito, a pele vai se reparando lentamente. Esse processo pode até causar um pouco de perda de cor na tonalidade da tatuagem. Porém, caso a pessoa cuide direito da tattoo, a maior parte da tinta fica presa na camada logo abaixo do limite entre a epiderme e a derme — permanecendo para o resto da vida.

Vale ressaltar que os raios ultravioleta do Sol e outros fatores podem enfraquecer o pigmento, prejudicando a cor da tatuagem. Inclusive, a tinta pode ser puxada para dentro da pele com o passar dos anos e se tornar menos visível após algumas décadas.

Por esse motivo, é bastante comum que pessoas tatuadas procurem tatuadores para retocar o desenho após certo tempo, em uma tentativa de restaurar as cores originais e torná-las "vivas" outra vez. 

Leia também: A origem das tatuagens em diferentes culturas

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.