Seja o primeiro a compartilhar

Qual é a diferença entre um estádio e uma arena?

Pode-se dizer que a Copa do Mundo de 2014 iniciou a temporada de inauguração de novas arenas no Brasil, com o surgimento de estádios como a Neo Química Arena, em São Paulo, ou até mesmo a revitalização da Arena da Baixada, no Paraná. Contudo, vale ressaltar que quem recebeu a final do torneio foi o estádio do Maracanã, que nos seus tempos mais áureos já recebeu mais de 194 mil espectadores para assistir ao mesmo jogo. 

Porém, qual é a real diferença entre um estádio e uma arena? Embora sejam utilizados para basicamente o mesmo tipo de evento, cada uma dessas construções vêm de um modelo estrutural diferente e características que as tornam únicas.

Estádios X Arenas

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

A diferença de qualificação entre uma arena e um estádio está prioritariamente no fato da estrutura ser fechada ou não. Afinal, estádios são construções ao ar livre que apresentam assentos em camadas ao redor de um campo ou palco esportivo. Um estádio, por exemplo, não apresenta qualquer tipo de teto ou parede permanente. 

As arenas, por outro lado, são fechadas aos elementos. Assim como os estádios, elas também hospedam eventos esportivos, mas tendem a ser um tanto quanto menores e mais adequadas para outras atrações ao vivo. Não é à toa que podemos ver cada vez mais artistas internacionais utilizando as arenas de futebol para realizar seus shows no Brasil — o que não significa que um estádio tradicional também não possa ser usado para esse tipo de coisa.

Um estádio até pode ter um teto, mas geralmente estes serão retráteis, e nem sempre serão gigantescos. O estádio de São Januário, onde joga o Vasco da Gama, por exemplo, possui capacidade para 21 mil pessoas, um número inferior a uma grande quantidade de arenas espalhadas pelo país. Mesmo assim, seguem sendo estádios justamente pelos seus moldes estruturais. 

Outras características

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Outro termo que você pode ouvir por aí para descrever espaços de eventos do tipo são os chamados anfiteatros. Embora signifique basicamente o mesmo que um estádio, alguns locais reservam a palavra para locais com acústica superior. Um exemplo disso é o Hollywood Bowl, em Los Angeles, e o Red Rocks Amphitheatre, em Denver, que carregam vantagens auditivas por sua arquitetura e por conceitos naturais.

O último, inclusive, é considerado um dos locais mais sonoros do mundo, graças às formações rochosas ideais para a transferência de som ao seu redor. De todo modo, independente se estamos falando de estádios, arenas ou anfiteatros, a existência desses palcos se deve a um denominador comum: a Roma Antiga.

Todas essas estruturas são minimamente inspiradas pela arquitetura antiga do famoso Coliseu de Roma — que alguns chamavam de anfiteatro —, um dos palcos mais famosos da história humana e que recebeu inúmeros tipos de eventos, sobretudo batalhas de gladiadores.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.