Você já conhece a microfisioterapia?
166
Compartilhamentos

Você já conhece a microfisioterapia?

Último Vídeo

Ainda relativamente pouco conhecida no Brasil, a microfisioterapia é uma técnica de terapia manual criada na década de 1980 pelos fisioterapeutas e osteopatas franceses Daniel Grosjean e Patrice Benini, que até hoje seguem realizando pesquisas científicas, trabalhando em suas clínicas e ministrando cursos de formação de outros profissionais.

Origem e bases científicas

A microfisioterapia se baseia na embriologia, que estuda o desenvolvimento do ser vivo desde a fecundação até o final do estado embrionário. Como o cérebro, a pele e seus anexos possuem a mesma origem embrionária (o ectoderma), isso explica a profunda relação entre eles. Acontece que, sem que nos demos conta, mergulhados em nossas rotinas, os sentimentos e as emoções são registrados pelo sistema nervoso e permanecem afetando nossa saúde quando não são tratados.

Diante disso, por meio de toques que visam investigar os ritmos do corpo, um microfisioterapeuta é capaz de identificar a causa primária do sintoma orgânico aparente — tendinite, por exemplo — e estimular o organismo a se dedicar a um processo de autocorreção. Em outras palavras, a microfisioterapia ajuda o corpo a eliminar os traumas passados ou presentes guardados na memória celular que estejam atrapalhando seu bom funcionamento.

Benefícios e indicações

Segundo as diversas pesquisas já conduzidas, os benefícios da microfisioterapia são muitos, entre eles melhoria do estado emocional, tratamento de dores, estimulação do sistema imunológico e até prevenção de doenças.

Uma vez que a microfisioterapia é uma técnica não invasiva, que respeita os limites do organismo, é indicada para qualquer pessoa, independente da patologia ou da idade — o que a torna uma alternativa bem interessante de tratamento. E veja só que detalhe curioso: muitas vezes, os pacientes sequer imaginam que apresentam tais “cicatrizes” emocionais!

A fisioterapeuta Ariane Pitrez garante que consegue identificar, por exemplo, desde o medo de o dinheiro faltar até a tristeza causada por uma briga de mãe e filho. “É muito simples. Todas essas emoções geram alguma reação física no corpo da pessoa, e, com a apalpação, consigo rastreá-las. A técnica é tão eficiente que pode mapear registros de até 72 horas antes da concepção do indivíduo.”

Como funciona a sessão?

O paciente é atendido em uma maca e cada consulta dura, em média, de 45 a 90 minutos; já o número de sessões depende de cada caso, mas já são notados resultados na primeira.

Após o atendimento, o paciente recebe algumas orientações, entre elas: descansar, ingerir líquido, especialmente água, para hidratar as células, e respirar lenta e profundamente, para melhor oxigenação tecidual. Esses cuidados vão facilitar o trabalho do organismo e potencializar a eficácia do método.

Podem ocorrer reações físicas ou orgânicas como sonolência, cansaço ou diarreia nas 24 a 72 horas após a consulta, contudo não há motivo para se preocupar, pois isso é um processo de resolução ou limpeza do organismo e desaparece em poucas horas.

E você, caro leitor, já tinha ouvido falar da microfisioterapia? Já se submeteu a essa técnica? Conte para nós na seção dos comentários.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.