Marinha americana admite que vídeos de OVNIs são reais

Marinha americana admite que vídeos de OVNIs são reais

Último Vídeo

A Marinha dos Estados Unidos admitiu a autenticidade de três vídeos militares que mostram imagens que se espalharam rapidamente como sendo de OVNIs. As imagens de “fenômenos aéreos não identificados” foram captadas a partir de 2004 e, segundo as declarações dadas ao blog The Black Vault, “a Marinha designa os objetos contidos nesses vídeos como fenômenos aéreos não identificados”, disse Joseph Gradisher.

Um dos vídeos mostra um objeto não identificado que “apareceu repentinamente a 80 mil pés e depois foi arremessado em direção ao mar, eventualmente parando a 20 mil pés e pairando”, como descreveu um relatório publicado pelo New York Times em 2017, quando os vídeos vieram à tona pela primeira vez. Um segundo vídeo de supostos OVNIs mostram imagens captadas por um avião de caça em 2015. Um objeto passa abaixo da aeronave em velocidade muito alta. “O que é isso?”, pergunta um dos pilotos.

O New York Times e a Academia de Artes e Ciências To The Stars, grupo de pesquisa sobre OVNIs do ex-membro do Blink-182 Tom Delonge revelaram os vídeos ao público em 2017. Em cada caso, os objetos flagrados realizaram manobras aéreas impossíveis com a tecnologia de aviação atual. A Marinha americana não afirma que os OVNIs seriam "discos voadores". Eles preferem utilizar o termo “fenômenos aéreos não identificados e inexplicáveis”.

A porta-voz do Pentágono admitiu ainda ao The Black Vault que os vídeos nunca deveriam ter chegado ao conhecimento do público geral. “Os vídeos nunca foram oficialmente divulgados ao público em geral pelo Departamento de Defesa e ainda devem ser retidos”, afirmou.

Os vídeos foram nomeados como “FLIR1”, “Gimbal” e “GoFast” e em todos é possível ouvir as equipes aéreas discutindo em voz alta sobre o que poderiam ser os objetos e de onde vieram.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.