Mito ou verdade: os reis do baralho representam figuras históricas?
259
Compartilhamentos

Mito ou verdade: os reis do baralho representam figuras históricas?

Último Vídeo

Muitas pessoas acreditam que os quatro reis do baralho são representações de importantes reis da História:

Espadas: David

Paus: Alexandre, O Grande

Copas: Carlos Magno

Ouro: Júlio Cesar

Apesar de ser uma história muito interessante, ela é falsa.

Surgidas no século 9, na China, as cartas de jogar tiveram origem nas antigas “cartas de dinheiro”, que possuíam quatro naipes: moedas, filas de moedas, miríades de filas e dezenas de miríades.

Não se sabe como elas chegaram à Europa, mas uma das primeiras citações sobre o assunto está em um sermão de um monge alemão chamado Johannes, no qual ele fala sobre a proibição dos jogos feita pelo rei João I de Castela, que governou entre 1379 e 1390.

A composição e o design dos baralhos variaram de acordo com a localidade e o ano, mas a divisão em diferentes naipes sempre existiu. Eram eles: bastão de polo, moedas, espadas e copos. Havia também três cartas da corte: Rei, Vice-Rei e Deputado.

No início, esse era um jogo caro, com as cartas esculpidas em alto relevo e pintadas à mão, mas, com a popularização, o baralho foi simplificado e sua demanda aumentou consideravelmente.

Os quatro naipes

Os naipes que conhecemos atualmente – espadas, copas, ouro e paus – foram criados na França, aproximadamente em 1480, e tiveram inspiração em modelos anteriores. Os nomes vieram do espanhol, mas os símbolos que os representam são franceses.

Foi nessa época também que as “cartas da corte” foram mudadas: no início, existia Rei, Cavaleiro e Servo. Posteriormente, a Dama foi incluída na Alemanha.

 E o Curinga?

 Você já ouviu dizer que o Curinga é uma carta fora do baralho? É porque ele é uma invenção americana e só foi incluído no baralho em 1865, quando era usado para o jogo de “euchre”. Segundo o site Copag:

“Neste jogo o valete do naipe de trunfo é chamado de Bower direito, o outro valete da mesma cor do trunfo de Bower esquerdo e introduz-se uma carta extra ou Best Bower, que deu origem ao curinga moderno. Bower, em alemão, significa pequeno fazendeiro e é também usado para designar o valete dos baralhos. A evolução desta palavra para joker (curinga, em inglês) deveu-se a uma corrupção do nome do jogo, designado em alemão como Jucker ou Juckerspiel. Samuel Hart, importante fabricante americano de baralhos no século XIX, introduziu o Best Bower como carta extra em seus baralhos para euchre em 1865. A utilização de bufões (bobos da corte) em curingas verifica-se a partir do final do século XIX e início do século XX.”

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.