(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com Darya Pino, que além de ter um doutorado em Neurociência também possui um blog sobre nutrição e culinária, uma forma de melhorar os nossos dotes gastronômicos é ler mais livros de ficção, especialmente os títulos que levam os leitores a viajar por outros mundos e culturas.

Pino sugere que, quando lemos uma historia que ocorre em determinada localidade, acabamos nos interessando mais sobre essa cultura, o que pode acabar nos inspirando a buscar mais informações sobre seus costumes.

Esse novo conhecimento pode influenciar nossas experiências na cozinha. Como exemplo, a neurocientista menciona o livro "O sol também se levanta", de Hemingway, e a forma como, durante a leitura, não pôde deixar de desejar saborear as famosas tapas espanholas com vinho tinto. Além desse livro, ela conta que, quando leu "Os filhos da meia-noite", de Salman Rushdie, passou a se interessar pela culinária indiana.

Além disso, caso você não seja muito adepto dos livros de ficção, nada como lançar mão dos conhecidos manuais e livros de receitas. Estes, certamente, também farão com que as suas habilidades culinárias acabem melhorando.

Fonte: Summer Tomato