É fogo: conheça o tratamento chinês para partes íntimas à base de chamas

É fogo: conheça o tratamento chinês para partes íntimas à base de chamas

Na China você encontra de tudo. Por aqui você já viu as bizarrices encontradas nos supermercados, a nova moda dos cachorros-panda, as falsificações que não deram muito certo e descobriu alguns fatos intrigantes sobre o país. Pois bem, a nova moda por lá é de tratamentos de partes íntimas feitos à base de fogo. Neles, os pacientes relaxam tranquilamente enquanto o especialista ateia fogo em seus corpos.

Geralmente, a técnica é utilizada em tratamentos de beleza. Segundo Chang Li, de 53 anos, a técnica “produz uma espécie de calor que flui diretamente para dentro de você e te deixa completamente relaxado [...] Eu mesmo faço três vezes por semana e, quando volto para o trabalho, estou inteiramente descansado.” O procedimento de massagem consiste em “enrolar” o cliente em um cobertor repleto de óleo para depois atear fogo.

Hang Li, o gerente responsável pela clínica em Pequim, afirma que, embora pareça suspeito, o tratamento é muito seguro, bastando relaxar e curtir o momento. “Pode parecer perigoso, mas é inofensivo quando feito da maneira correta. Em nossa clínica, nós não tivemos nenhum paciente queimado”, explica. Além desse tipo de tratamento, o centro de beleza também conta com acupuntura com agulhas em chamas.

Cura de tudo

G1

A foto acima foi tirada em uma clínica de saúde em Quanzhou, na província de Fujian. Nela, é possível perceber que o paciente está bem tranquilo, mesmo com as partes íntimas em chamas. No entanto, esta é uma variação que consiste em colocar remédios no corpo e cobrir o local com uma toalha encharcada com álcool. Depois, a área é incendiada durante algum tempo.

Segundo a tradição chinesa, o fogo criaria um ambiente morno, fazendo com que os medicamentos sejam facilmente absorvidos pelo organismo. Além de ser considerado uma boa forma de combater gripes e resfriados, o tratamento das chamas também é uma ótima forma de queimar algumas calorias.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.