O médico que descobriu como a cólera contaminava as pessoas

Em agosto de 1854, a região de Soho, em Londres, foi atingida por uma doença infecciosa. Milhares de residentes do distrito adoeceram e algumas centenas morreram com sintomas como vômitos, dores abdominais, náuseas e diarreia. As coisas só não foram piores graças a John Snow, um médico residente na região.

John SnowJohn Snow.

O surto                         

A cólera foi uma das doenças mais mortais a atingir Londres e outras regiões da Grã-Bretanha no século XIX. Nessa época, além da pobreza, Soho não contava com serviços sanitários adequados. O sistema de esgoto de Londres ainda não tinha chegado na região. A água era obtida por meio de poços sob as casas e bombas públicas.

Estudo de caso

Com a doença se espalhando e incomodado com aquilo tudo, Snow foi conversar com os moradores de Soho para investigar a situação. Devido ao seu contato com a cólera nos surtos de décadas anteriores, ele já possuía alguma base para suas considerações.

Snow fez um estudo de caso mapeando as mortes por cólera no distrito. O médico notou, então, que a maioria das pessoas atingidas residia nas proximidades da bomba de Broad Street. 

Para os cientistas da época a culpa do surto era dos miasmas, vapores ruins espalhados pelo ar que causavam doenças quando aspirados pelas pessoas. A teoria de que seres invisíveis aos olhos, a exemplo das bactérias, pudessem causar mal ao ser humano era desprezada.

Mapeamento de Snow: os pontos em azul são bombas de águaMapeamento de Snow: os pontos em azul são bombas de água.

Os estudos feitos por Snow sobre o padrão da cólera conseguiram convencer o conselho local a desativar a bomba. O que foi fundamental para conter a doença na região. Mais tarde, descobriu-se que a água da bomba estava sendo poluída com o esgoto.

Ainda em 1854, Snow realizou o Grand Experiment, outro estudo comparando a situação de dois bairros de Londres que recebiam água de empresas distintas.

Bactéria da CóleraBactéria da Cólera.

As descobertas de John Snow não foram bem aceitas inicialmente. Ainda assim, tornaram-se fundamentais para que mudanças na saúde pública, incluindo a melhoria de instalações sanitárias, fossem feitas.

O Vibrio cholerae, agente causador da cólera, só foi descrito pela primeira vez em 1883, por Robert Koch, quase 30 anos depois das descobertas de Snow.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.