Por que os seres humanos ainda têm unhas?

Se você acha que as unhas só servem para embelezar um look ou para serem roídas em momentos de tensão, continue a leitura e  descubra porque elas ainda são muito úteis para a gente. As unhas têm diversos propósitos e estão presentes em todas as espécies de primatas — curiosamente, a ponta dos dedos dos seres humanos é proporcionalmente maior do que a dos macacos.

Uma das principais funções das unhas das mãos é dar suporte aos dedos. Elas servem como um reforço na hora das pegadas, mesmo quando se está segurando algo com força. Nesses casos, o microvasos sanguíneos presentes nas unhas ajudam a manter o fluxo de sangue na região.

Além disso, as unhas das mãos ajudam na precisão dos movimentos finos. Na hora de virar a página de um livro ou de separar fios de cabelo, por exemplo. Outra curiosidade é que elas têm sensações, ou seja, por mais que você não repare, o sentido do tato também é aprimorado com uma intrincada malha de nervos sob as unhas.

Cuide bem de suas unhas! (Fonte: Pixabay)Cuide bem de suas unhas! (Fonte: Pixabay)

E as unhas dos pés?

No caso das unhas dos pés, a principal função é a proteção dos dedos e do corpo. Essa é uma característica também das unhas das mãos, mas, nos pés, isso é mais evidente. Sabe aquela topada que você dá na quina da cama com o mindinho? Isso seria muito pior sem unha, já que, por sua rigidez, ela protege de lesões mais graves.

E você sabia que as unhas apresentam 3 camadas de tecidos? Eles são chamados de queratina e também estão presentes nos cabelos e até nos cascos de cavalos! Essa queratina começa como um tecido vivo, ou seja, precisa de nutrientes e proteínas para se desenvolver. Depois disso, se torna um tecido morto e resistente — é por isso que você não sente dor ao cortar as unhas.

Outra curiosidade aleatória relacionada às unhas é que as das mãos crescem, em média, 3,47 mm por mês, enquanto as dos pés crescem apenas 1,62 mm. Isso acontece porque as mãos estão mais próximas ao coração e, por isso, recebem maior fluxo sanguíneo. Não à toa, as pernas são mais propensas a desenvolverem tromboses.

As unhas também protegem contra a entrada de bactérias. (Fonte: Pixabay)As unhas também protegem contra a entrada de bactérias. (Fonte: Pixabay)

E a saúde vai bem?

As unhas também podem mostrar se você está com algum problema de saúde. O normal é que elas sejam uniformes e resistentes, por isso, alterações podem indicar diversas enfermidades ou deficiências. As mais comuns são:

  • Hipocratismo digital: quando a unha aparenta estar muito mais arredondada e com um ângulo mais agudo junto à cutícula, pode ser um sinal de que a oxigenação do corpo está baixa.
  • Coiloníquia: um afundamento no centro da unha, começando na cutícula e indo até a ponta, pode indicar uma anemia por deficiência de ferro.
  • Unha em telha: uma hipercurvatura, que a faz lembrar uma telha, pode ser resultado do uso de betabloqueadores ou do próprio envelhecimento.
  • Corrosão: pequenos buraquinhos na unha podem ser sinal de doenças como a psoríase e a alopecia areata.
  • Linhas horizontais: as unhas naturalmente apresentam linhas na direção de seu crescimento. Porém, quando elas são horizontais, também chamadas de linhas de Muehrcke, possivelmente a pessoa está com baixos níveis de albumina.
  • Melanoma subungueal: uma linha escura no comprimento da unha pode indicar a presença de um melanoma na região. Ele costuma ser profundo, deixar a unha frágil e causar sangramentos.
Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.