Você já deve ter fervido muitos e muitos litros de água, não é mesmo? Mas alguma vez você já acompanhou o que acontece durante esse processo — chamado de ebulição —, no qual uma substância passa do estado líquido para o gasoso?

O site New Scientist publicou um vídeo — que você pode conferir acima — produzido pelo pessoal da Universidade de Twente, na Holanda, no qual alguns pesquisadores registram o que acontece dentro de um recipiente durante a ebulição. Eles esperam compreender melhor a dinâmica envolvida e, quem sabe, tornar esse processo mais eficiente e desenvolver novas tecnologias e sistemas de resfriamento.

Limite térmico

Para realizar o experimento, o grupo utilizou um recipiente transparente e sem tampa. Eles, então, aqueceram etanol — em vez de água, para evitar que a superfície de vidro ficasse embaçada — à temperatura de 200 °C, ou seja, 120 °C acima do ponto de ebulição dessa substância.

Como você pode ver, o número inicial de bolhas aumenta conforme o líquido começa a ferver, formando uma espécie de aglutinação no fundo do recipiente. E, conforme sobem para a superfície, as bolhas arrastam com elas o líquido quente, melhorando o transporte de calor.

Contudo, quando o líquido chega ao ponto de superaquecimento, as bolhas começam a ficar concentradas no fundo do recipiente, formando uma película instável de vapor. O processo de fervura chega, então, a um limite térmico conhecido como fluxo de calor crítico, durante o qual a ebulição diminui de velocidade e o transporte de calor se torna limitado e menos eficiente.