Fusão entre galáxias é registrada por observatório astronômico europeu
57
Compartilhamentos

Fusão entre galáxias é registrada por observatório astronômico europeu

Último Vídeo

O Observatório Espacial Herschel conseguiu registrar imagens de duas galáxias colidindo por meio de capturas feitas por telescópios na Terra e também no espaço. A colisão entre as duas galáxias causa o surgimento de inúmeras estrelas e, futuramente, quando se acalmarem, formarão uma nova galáxia.

Essas imagens podem resolver um dos grandes mistérios da Astronomia: o surgimento do Universo, que já foi povoado por galáxias avermelhadas e elípticas feitas de estrelas velhas, colidindo entre si, como essas observadas agora. Observar o comportamento dessas estruturas de agora pode resolver mistérios que surgiram juntamente com a humanidade.

Colisão

Imagem mostra ampliação da luz que indica a colisão Fonte da imagem: Reprodução/NASA

As descobertas atuais dão a entender que o fator responsável pela criação de galáxias elípticas tem a ver com fusões massivas. Hai Fu, autor de um estudo que analisa as novas descobertas, explica que o momento é especial, já que os cientistas têm a oportunidade de observar a fase adolescente da fusão entre as duas galáxias.

O coautor do estudo, Asantha Cooray, explica que essas galáxias estão repletas de novas estrelas em meio a muita poeira. As imagens dos telescópios de Herschel conseguiram ser captadas porque o equipamento é capaz de ver luz infravermelha em comprimentos de ondas mais longos.

As galáxias que colidiram foram batizadas de HXMM01 e estão localizadas a 11 bilhões de anos-luz da Terra. Esses encontros entre galáxias provocam o surgimento de 2 mil estrelas por ano. O número de estrelas já presentes nas galáxias que estão colidindo é de 400 bilhões. Para assistir ao vídeo que mostra a colisão, clique neste link

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.