Mulher gera polêmica ao matar borboletas para criar seus quadros
551
Compartilhamentos

Mulher gera polêmica ao matar borboletas para criar seus quadros

Último Vídeo

As pessoas criam artes com os mais inusitados objetos, porém um pouquinho de bom-senso não faria mal a ninguém: Li Zheng, uma formanda de Artes Visuais na Universidade de Quanzhou, na China, criou polêmica ao usar asas de borboletas para recriar quadros do Van Gogh.

A ideia surgiu quando o orientador da disciplina solicitou uma nova visão de obras famosas, mas com materiais incomuns. Zheng, que já tinha lido alguma coisa sobre artes com borboletas, resolveu usar a técnica em seu trabalho. Muitos consideraram sua iniciativa original, enquanto alguns chamaram a obra de “doente”.

Acontece que Zheng utilizou as asas de aproximadamente 500 borboletas. Se todas estivessem mortas, tudo bem, mas não foi esse o caso: a universitária admitiu ter matado vários insetos coloridos para poder finalizar seus quadros. E ela justifica que pensou no renascimento e na imortalidade para matar os bichinhos. Segundo Zheng, as borboletas morreram para renascer como arte.

quadroDetalhe de quadro com asas de borboleta

“Enquanto trabalhava nessas peças, pensei muito se deveria continuar usando borboletas como o meio primário. No final, decidi continuar usando, pois senti que elas desempenham um papel vital em expressar o ‘renascimento’, apesar das acusações de crueldade contra os animais”, justifica.

O que você pensa da polêmica? A morte das borboletas valeu a pena? Os quadros são bonitos, mesmo que tenham sido feitos à base da crueldade? Ou você acha que não foi cruel? Deixe a sua opinião!

asaArtista retira asa de borboleta: ela matou vários insetos para conseguir completar as obras

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.