Algum cavaleiro medieval já salvou uma donzela em perigo?

Algum cavaleiro medieval já salvou uma donzela em perigo?

Último Vídeo

Histórias de um cavaleiro medieval montado em seu cavalo branco e disposto a enfrentar dragões e outros perigos pela sua amada inundam filmes e animações. Esteja ela em torres altas ou presa em castelos, o fato é que essas histórias sempre retratam a bravura do cavaleiro medieval capaz de enfrentar tudo para salvar a mulher da sua vida.

A arte às vezes imita a vida real, mas neste caso, passou longe. Não há um só registro de um cavaleiro medieval que resgatou uma mulher em perigo, embora um caso se aproxime um pouco disso.

Casos de mulheres sequestradas, estupradas e obrigadas a se casar com seus algozes há inúmeros, o que não significa que os homens tenham vestido as armaduras retratadas nos filmes e cavalgado para salvá-las.

Mulheres nobres ou com bens consideráveis eram frequentemente sequestradas e, quando algum homem fazia alguma menção em tentar salvá-las, eles passavam longe das espadas e dos cavalos típicos dos cavaleiros medievais. A negociação era muito mais política.

Foto: Pixabay

Resgate pouco ousado

A prática era quase sempre a mesma: a mulher era sequestrada, geralmente estuprada e obrigada a se casar. O estupro poderia acontecer antes do casamento, com um padre selando o matrimônio depois ou logo após o casamento forçado, como forma de “consumar” o matrimônio.

As viúvas eram alvos ainda mais comuns porque o sequestrador não corria o risco de ter a mulher deserdada, afinal, ela já era dona das posses do marido falecido e o novo poderia ter o dinheiro ou, ao menos, administrá-lo.

Matilda Fuller, Mary Medefeld, Alice de Lacy, Margery Mallefant e muitas outras foram sequestradas, estupradas, casadas à força sem que um cavaleiro medieval apaixonado invadisse o cativeiro para salvá-las.

Quem chegou mais perto disso foi Charler Nowell. Embora não fosse um cavaleiro medieval tradicional, nem tenha usado a espada para resgatar a noiva, Joan Beaumont, que havia sido sequestrada por 40 homens e sido forçada a se casar com Edward Lancaster com a anuência de um padre disposto a realizar a cerimônia, ele mudou algumas coisas.

Foto: Pixabay

Cadê o herói?

Nowell foi ao parlamento e fez com que as leis fossem alteradas para proteger as mulheres de serem forçadas a se casar dessa maneira. A ligação com um cavaleiro medieval? Bem, Beumont era viúva de Henry Beaumont, um verdadeiro cavaleiro medieval, quando ficou noiva de Nowell.

Assim, Nowell e o “enteado”, também chamado Henry Beaumont que, como o pai, era cavaleiro, peticionaram em conjunto em favor das donzelas em perigo.

Os filmes e livros provavelmente vão continuar contando histórias românticas de cavaleiros medievais que salvam as donzelas em perigo, mas embora em alguns casos eles realmente tenham feito isso, a arma passou longe de ser a espada.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.