Fotógrafa faz ensaio incrível comparando bailarinas a flores

Fotógrafa faz ensaio incrível comparando bailarinas a flores

Último Vídeo

Yulia Artemyeva teve contato com a dança desde pequena: na infância, era uma das muitas meninas russas que sonham com a vida como bailarina. Mais tarde, no entanto, ela acabou se especializando em fotografia na França – o que não fez com que esquecesse a dança por completo. 

(Fonte: Yulia Artemyeva)

Bailarinas e Flores

(Fonte: Yulia Artemyeva)

Após anos estudando a forma como as pessoas se relacionam com o espaço ao seu redor, a fotógrafa decidiu idealizar o projeto "Bailarina e flores", que pretendia exibir nove fotos comparando os movimentos comumente utilizados no balé clássico com stills de flores

(Fonte: Yulia Artemyeva)

Para isso, Yulia contou com a ajuda da bailarina Marina Mastyka, solista do balé da ópera de São Petersburgo.

(Fonte: Yulia Artemyeva)

Yulia diz que ao ver Marina dançando, tinha certeza que ela deveria ser a modelo para as imagens que tinha em mente.

(Fonte: Yulia Artemyeva)

A fluidez de seus movimentos e a graça de suas formas faziam dela a bailarina ideal para o objetivo da fotógrafa.

De onde surgiu a ideia?

(Fonte: Yulia Artemyeva)

Segundo Yulia, a ideia surgiu ao meditar sobre a beleza e brevidade da vida das flores e da carreira das bailarinas. Apesar de reconhecidas por sua beleza, as flores duram poucos dias após desabrochar.

(Fonte: Yulia Artemyeva)

As bailarinas também tem um tempo muito breve para aproveitar a vida sob os holofotes: é muito raro que uma complete a idade de 40 anos ainda no palco. Na realidade, na Rússia, o mais comum é que bailarinas se aposentem aos 38.

(Fonte: Yulia Artemyeva)

O balé é uma arte rígida, que exige muito do corpo e da aparência de suas praticantes sem que elas deixem de passar uma imagem de beleza delicada.

(Fonte: Yulia Artemyeva)

A comparação de mulheres e flores, aliás, não é um tema novo na arte: Richard Strauss, por exemplo, compôs Mädchenblumen, onde cada movimento compara a beleza da mulher a uma flor diferente. Assim como Shakespeare costumava usar temas semelhantes em seus textos.

(Fonte: Yulia Artemyeva)
(Fonte: Yulia Artemyeva)

Como grandes artistas antes dela, Yulia quis demonstrar com sua arte como as bailarinas podem ser delicadas, frágeis, extremamente belas e ainda assim, efêmeras.

(Fonte: Yulia Artemyeva)

As primeiras nove fotos tiveram um resultado tão satisfatório que antes de realmente exibir a série de fotos, Yulia acrescentou novas imagens.

(Fonte: Yulia Artemyeva)

"Bailarina e Flores" acabou contando com 13 imagens com Marina em posições e movimentos fluidos e delicados. Todos se assemelhando a flores de espécies diversas.

(Fonte: Yulia Artemyeva)
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.