Seja o primeiro a compartilhar

5 fotos bizarras de pessoas mortas na Era Vitoriana

A Era Vitoriana, que perdurou durante o reinado da rainha Vitória no Reino Unido entre 1837 e 1901, foi marcada por altas taxas de mortalidade e a crescente disseminação de doenças mortais. Dessa forma, os britânicos encontraram uma forma muito “inusitada” de honrar aqueles que se foram com fotos após a confirmação de suas mortes.

Apesar de soar verdadeiramente macabro nos dias de hoje, essa era uma prática muito comum na tentativa de eternizar um ente querido. Por isso, nós separamos cinco fotografias marcantes desses bizarros modelos macabros que fizeram parte da cultura britânica por quase um século. Veja só!

1. Bebê falecido

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Datada no ano de 1870, essa parece ser mais uma foto comum de uma criança, certo? Porém, a postura rígida e o olhar vago entregam que essa é mais uma fotografia feita de uma criança já falecida na hora do registro.

Como as câmeras fotográficas não possuíam grande velocidade de captura na Era Vitoriana, era muito mais fácil para um fotógrafo realizar o retrato de uma pessoa morta, visto não existir nenhuma chance dela se movimentar no processo. 

2. Frederico III

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Em 1888, o Imperador da Alemanha e Rei da Prússia Frederico III faleceu de um câncer na garganta apenas 99 dias após assumir o seu trono. Marido da filha mais velha da Rainha Vitória, Frederico foi uma das figuras marcantes a ser homenageado com uma foto pós-morte.

3. Fotografia de família

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Nessa foto do século XIV, é possível ver uma família britânica dando a sua despedida a sua filha falecida. É possível perceber que ambos pai e mão aparecem borrados na imagem, um efeito colateral da movimentação durante o período de exposição da lente da câmera, enquanto a moça falecida permanece em pleno foco.

4. Edvard Grieg

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Mesmo após o fim da Era Vitoriana, a tradição das fotografias pós-morte seguiu por mais alguns anos. Em 1907, o compositor norueguês Edvard Grieg foi fotografado em seu leito de morte deitado em posição de descanço.

Grieg foi um dos músicos mais célebres do período romântico em seu país e no mundo todo e faleceu de uma doença pulmonar que lhe acompanhou por toda sua juventude.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.