2 cultos ancestrais que marcaram a Idade Antiga

A Antiguidade foi marcada por muitas sociedades politeístas, como os gregos, romanos e os antigos egípcios. E com uma variedade tão ampla de deuses disponíveis para a adoração, não é surpresa que tenham surgido diversos cultos voltados para apenas uma divindade ou com ensinamentos secretos que só eram revelados aos adeptos iniciados. Confira abaixo duas seitas que marcaram o mundo antigo:

1. Mistérios de Elêusis

O nome deste culto vem de seu local de celebração, Elêusis, que ficava próxima a cidade de Atenas, na Grécia. Ele é considerado um dos mais importantes em sua época, com seus rituais sendo integrados pelo Império Romano e surgindo também em práticas de iniciação modernas.

(Fonte: Wikipedia/NAMA/Reprodução)
(Fonte: Wikipedia/NAMA/Reprodução)

Seu principal foco era o mito da deusa Perséfone, que é sequestrada por Hades e levada para ser sua esposa no Mundo Inferior. Desolada pela perda da filha, a deusa agrícola Deméter parou de realizar suas funções, com as terras se tornando estéreis e as safras passando a definhar. É somente quando a jovem divindade é devolvida ao mundo dos vivos por seis meses que o solo volta a ser fértil, marcando assim os meses da primavera e verão.

Os integrantes do culto se reuniam para celebrar Deméter e aprender segredos que lhes ajudariam no pós-vida, mas com a promessa de nunca revelar o que acontecia durante as reuniões.

(Fonte: Wikipedia/Bibi Saint-Pol/Reprodução)
(Fonte: Wikipedia/Bibi Saint-Pol/Reprodução)

Este voto realmente foi levado a sério, e até hoje seus mistérios não foram completamente desvendados. Contudo, os estudiosos têm aprendido mais com esculturas e vasos encontrados nos templos de Elêusis e Deméter, chegando a propor que a ciceona, uma bebida com substâncias psicodélicas, era utilizada durante a adoração.

Porém, nem todas as etapas eram tão solenes e secretas. Enquanto caminhavam até o local do ritual, os membros costumavam contar piadas grosseiras e se insultarem de forma brincalhona, uma forma de garantir que todos se sentissem iguais. Melhor não tentar isso nas igrejas atuais, né?

2. Culto de Sobek

(Fonte: Wikipedia/Jean-François Champollion/Reprodução)
(Fonte: Wikipedia/Jean-François Champollion/Reprodução)

Sobek, era uma das divindades egípcias mais antigas, e seu nome já aparecia em textos a partir do momento que a escrita passou a ser desenvolvida no Egito. Com uma natureza complexa e fluída, ele estava associado ao poder faraônico, fertilidade, destreza militar e proteção contra os perigos apresentados pelo rio Nilo, que era o centro da existência desta civilização.

Por sua conexão com o rio, Sobek era considerado um dos deuses mais importantes, e as principais áreas de seu cultos eram em Faium, que chegou a ser conhecida como Crocodilópolis, e Com Ombo.

Em seus templos, era comum a presença de um tanque de crocodilos sagrados e até mesmo a mumificação dos mesmos, com exemplares podendo ser encontrados até hoje em algumas áreas do Egito. Seus adoradores também adoravam caçar e abater estes animais em sacrifício, uma tarefa árdua e perigosa, mas que servia como uma forma de homenagem à figura divina.

 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.