Seja o primeiro a compartilhar

Luca: você conhece as lendas italianas que inspiraram o filme?

Nesta última sexta-feira (18), os assinantes do Disney+ tiveram uma agradável surpresa com o lançamento do longa-metragem Luca. Conduzida pelo diretor italiano Enrico Casarosa (do curta-metragem La Luna), a animação da Pixar traz uma nova aventura de amizade e confiança, agora ambientada nas nostálgicas ruas da fictícia Portorosso e trazendo várias referências à milenar cultura europeia.

Confira abaixo algumas das lendas que inspiraram o design dos monstros-marinhos Luca e Alberto, rotinas importantes dos personagens e a arquitetura da cidade de Portorosso.

1. O Polvo de Tellaro

(Fonte: Super Interessante / Reprodução)(Fonte: Super Interessante / Reprodução)

O famoso conto folclórico da região de Cinqueterre é ambientado em Tellaro e narra a história de uma pequena igreja que alertava os habitantes sobre invasão de piratas, através de toques de um sino. Certa noite, um forte barulho despertou a população e a imagem de um polvo foi vista no alto da igreja, sendo suficiente para que a misteriosa figura fosse aclamada como herói e ganhasse homenagens por toda a cidade.

2. A lenda de Colapesce

(Fonte: Leonardo Lucchi / Reprodução)(Fonte: Leonardo Lucchi / Reprodução)

Colapesce conta a história de uma criança que, por gostar tanto do mar e passar bastante tempo dentro das águas, acabou adquirindo habilidades especiais e tornou-se capaz de respirar anormalmente sob a superfície e de nadar como um peixe. Nicola, também conhecido como "Cola", acabou tornando-se "Colapesce" e ganhou reconhecimento do imperador Frederico II, quando foi enviado para uma missão de resgate e salvou a Sicília do desmoronamento.

3. A Pequena Sereia

(Fonte: Wikisource / Reprodução)(Fonte: Wikisource / Reprodução)

A popular história de Hans Christian Andersen também serviu como inspiração para Luca, dando base tanto para os designs dos monstros-marinhos quanto pelos seus próprios ideias, já que visavam transformar-se em humanos completos e explorar a superfície terrestre, assim como Ariel.

4. Carta Marina

(Fonte: Domínio Público / Reprodução)(Fonte: Domínio Público / Reprodução)

Fabricada em 1539 pelo geógrafo Olaus Magnus, a Carta Marina era uma espécie de referência cartográfica da península escandinava e registrava não apenas terras, mas todos os mares exploráveis da região. O documento se destacou por trazer detalhes curiosos para os exploradores da época, especialmente por conter imagens de criaturas apavorantes que protegiam os oceanos, algumas delas com visuais bem macabros. Assim, o registro histórico foi fonte de inspiração para o visual de personagens e para uma adaptação de maior fidelidade com as crenças antigas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER