6 figuras estranhas que representam o Natal pelo mundo

Com o Natal cada vez mais próximo, pessoas de todo o nosso planeta já estão se mobilizando para enfeitar suas casas, comprar presentes e adiantar os convites de reuniões entre amigos e familiares, tudo para celebrar a chegada do Papai Noel em uma noite repleta de boas lembranças. Bom, essa é a história que contamos no Brasil e em alguns países pelo mundo, mas em diversas regiões a data festiva é marcada por uma simbologia bem mais estranha e, muitas vezes, macabra.

Conheça abaixo algumas das figuras mais estranhas que representam o Natal pela Terra e descubra como o querido Papai Noel é visto pela ótica de diversas tradições.

1. Frau Perchta

(Fonte: Pinterest / Reprodução)(Fonte: Pinterest / Reprodução)

Inspirada em histórias pagãs que eram contadas na Alemanha e na Áustria antes da chegada do cristianismo, Frau Perchta é uma criatura apavorante que se destaca pela aparência de velha e por uma longa túnica em farrapos. Durante 12 dias de véspera de Natal, a aparição visita casas de várias pessoas e julga o desempenho anual das crianças por meio de um giro de novelo, entregando presentes caso tenham desalinhado toda a lã e mostrando uma afiada faca se não tiverem concluído o serviço. Os jovens que fracassam estão destinados a ter seus órgãos arrancados e substituídos por palha.

2. Kallikantzaroi

(Fonte: The Not so Innocents Abroad / Reprodução)(Fonte: The Not so Innocents Abroad / Reprodução)

Carniçais subterrâneos "encontrados" no sudeste da Europa, os Kallikantzaroi surgem na superfície da Terra durante o período de Natal para fazer sérios estragos e têm como objetivo a destruição de um mito conhecido como a Árvore do Mundo, lenda que supostamente serve como sustentação para toda a vida em nosso planeta.

Para evitar que esses demônios cheguem a suas casas, é necessário realizar uma série de processos de proteção, como pendurar a mandíbula de um porco atrás da porta ou linho para deixá-los ocupados e manter uma fogueira acessa por toda a estação. 

3. Gryla e o gato Yule

(Fonte: Flickr / Reprodução)(Fonte: Flickr / Reprodução)

Tradicional da Islândia, a terrível canibal Gryla e seu sinistro gato Yule são lendas folclóricas da região que têm um modus operandi muito similar ao do lendário Homem do Saco. Datado do século XIII, o troll renasce na época de Natal e persegue incessantemente todas as crianças que vê na busca de encontrar crianças más para colocá-las em sua sacola.

Enquanto isso, Yule, uma figura mais comercial do que mitológica, corre atrás de jovens que não estão utilizando roupas novas durante a data festiva, forçando os temerosos islandeses a atualizar seu catálogo de vestimentas em toda véspera.

4. Zwarte Piet

(Fonte: NOS / Reprodução)(Fonte: NOS / Reprodução)

Tradição holandesa escandalosa na atualidade, o palhaço Zwarte Piet consiste em uma caracterização utilizada em desfiles sobre ajudantes do Papai Noel na qual as pessoas se pintam e se fantasiam em diversos festivais natalinos pelo país. Segundo a história, a pele escura do personagem surgiu como resultado da entrada e saída de chaminés repetidas vezes, porém muitos holandeses afirmam que suas raízes resgatam elementos de um passado de escravidão na região, em que antigos governantes holandeses atuavam no tráfico negreiro e serviam como intermédio para a liberação de práticas racistas.

5. Krampus

(Fonte: Pixabay / Reprodução)(Fonte: Pixabay / Reprodução)

Associada aos filmes de terror pelos cinéfilos de plantão, a assustadora figura do monstro Krampus tem origem na Europa Central, com a celebração da festa de São Nicolau e da noite de Krampusnacht. Amplamente combatido pela igreja católica, o demônio do Natal surge com uma personalidade antagonista à do santo, para punir e sequestrar crianças desobedientes, exibindo um comportamento agressivo em que a violência física é o menor dos problemas que a criatura pode causar. A maneira mais eficiente de combater a entidade maligna é oferecê-la álcool forte.

6. Mari Lwyd

(Fonte: Wales Online / Reprodução)(Fonte: Wales Online / Reprodução)

No País de Gales, a grande figura do Natal é Mari Lwyd, um crânio de cavalo encapuzado que bate de porta em porta para cantar músicas e entoar versos. Normalmente, as pessoas por trás de fantasias são ridicularizadas por cantar mal ou por apresentar alto grau de embriaguez, estimulando os anfitriões a expulsá-las de seus lares ou recebê-las com bom humor, dando continuidade à cantoria ou ao recital. A lenda diz que quem abrigar um Mari Lwyd em sua residência durante a noite de Natal será abençoado pela sorte.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.