Seja o primeiro a compartilhar

5 criptas e catacumbas com histórias sinistras

Você é do tipo de pessoa que detesta seguir a programação tradicional de turismo quando viaja para outro lugar? Ao redor do mundo, diversas das experiências mais divertidas e curiosas estão em localizações que fogem do trajeto comum adotado pelos guias turísticos. Exemplos disso são as criptas e catacumbas que escondem no subterrâneo das cidades.

As Catacumbas de Paris e a necrópole escondida sob a Basílica do Vaticano são as mais famosas desse gênero. Entretanto, os Estados Unidos são um país com uma enorme variedade de coisas nesse segmento. Então, se você pretende ir para a América do Norte, conheça a história de algumas criptas e catacumbas que você poderá explorar se tiver vontade!

Leia também: 6 golpes de viagem mais comuns contra turistas

1. Nova York

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

Para quem gosta de uma aventura mais assustadora, a cidade de Nova York pode ser o lugar perfeito. A Catedral de St. Patrick's, localizada na Rua Mulberry, possui o único cemitério católico romano ativo em Manhattan em seu subterrâneo. Cerca de 200 pessoas estão enterradas ali.

A catedral em si era a maior dos Estados Unidos quando foi concluída em 1815, e continua chamando atenção de pessoas até hoje. Os visitantes podem descer até o porão do edifício com uma "vela" de LED e explorar o lugar. Você não verá nenhum osso visível, mas verá corredores alinhados com abóbadas ornamentadas e habitantes notáveis.

2. Indianápolis

(Fonte: Indiana Landmarks/Divulgação)(Fonte: Indiana Landmarks/Divulgação)

Em 1886, a cidade de Indianápolis construiu dois prédios públicos na Market Street projetados pelo arquiteto Dietrich Bohlen: Mercado da Cidade e Tomlinson Hall. O primeiro segue sendo uma parte importante do município até hoje, mas o segundo desapareceu em um incêndio em janeiro de 1958.

Atualmente, apenas o que sobra desse espaço são suas catacumbas, que podem ser visitadas pelo público. O lugar não abriga corpos de pessoas, mas possui uma estrutura incrível com arcos abobadados de tijolos. Vale a pena a visita se tiver chance!

3. Waterbury

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

Waterbury, em Connecticut, possui um "parque temático" religioso que pode trazer arrepios aos seus visitantes. O espaço foi inaugurado em 1955, mas foi fechado logo em 1984 e terminou sendo muito vandalizado. Além disso, essa região também testemunhou o estupro e morte de uma garota de 16 anos em 2010.

Em 2014, entretanto, o parque foi comprado por uma instituição sem fins lucrativos e aberto para que visitantes pudessem explorar as ruínas do terreno. Além disso, os turistas poderão ir até o subsolo do terreno para olhar de perto o que um dia foi chamado de "Catacumbas: Uma História da Igreja". Porém, não é muito recomendável fazer esse passeio durante a noite!

4. Columbia

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

Quem deseja desbravar as catacumbas de Columbia não encontrará ingressos para tal aventura. Entretanto, quem for corajoso o suficiente pode caminhar pelos túneis secretos da cidade por conta própria. O motivo pelo qual eles existem? Ninguém sabe dizer.

Construídos nos anos 1800, os túneis possuem estrutura feita com arcos de tijolos elaborados, pisos de cipreste e muitas outras coisas impressionantes. Até agora, nenhum corpo foi encontrado no local, mas os túneis são extremamente longos para serem vistos todos de uma só vez.

5. Boston

(Fonte: Boston Globe)(Fonte: Boston Globe)

A Igreja de Old North é um verdadeiro marco para a cidade de Boston e abriga uma cripta bastante elaborada em seu subsolo, com bastante espaço para que pessoas mortas nos dias de hoje ainda sejam enterradas lá — sem contar no preço agradável para esse tipo de sepultamento.

Atualmente, existem cerca de 1,1 mil "túmulos" no local. O tour da cripta é bastante escuro e empoeirado, mas fornece uma experiência única. Por exemplo, você poderá ver um cofre aberto com um caixão do século XVIII ainda intacto.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.