Seja o primeiro a compartilhar

Dia do Consumidor: como surgiu e por que é importante para o mercado

Na segunda metade de março, comerciantes de todo o mundo se organizam para celebrar um dos eventos mais importantes da categoria, oferecendo descontos e condições exclusivas em diversos produtos e serviços de seus portfólios. Mas afinal, quando nasceu o Dia do Consumidor e como essa ideia de liquidação festiva se tornou tradição entre os varejistas e clientes?

A data original da comemoração remete à data de 15 de março de 1962, quando o então presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy, levantou discussões sobre as relações comerciais por meio de um ofício enviado ao Congresso. A carta estabelecia os princípios fundamentais de escolha, informação, segurança e o direito de ser ouvido, enquanto pressionava legisladores a estimularem fiscalizações e aprovarem novos decretos no setor.

“Eu enviei hoje ao Congresso uma Mensagem Especial sobre a Proteção do Interesse do Consumidor. Todos nós somos consumidores. Todos nós merecemos o direito de sermos protegidos contra propagandas e marcas fraudulentas e enganadoras — o direito de sermos protegidos contra remédios e outros produtos inseguros, insignificantes —, o direito de escolher entre uma variedade de produtos a preços competitivos”, escreveu Kennedy. “Porém, a vida moderna é tão complexa que as leis atuais em livros estatutários são inadequadas para garantir esses direitos.”

Apesar das claras intenções do governo norte-americano, o primeiro Dia do Consumidor seria comemorado apenas 20 anos depois, quando o ativista Anwar Fazal, na época presidente da Organização Internacional da União dos Consumidores (atual Consumers International) transformou as palavras de Kennedy em ações concretas. 

Dessa forma, o assunto ganhou força e virou foco em um debate realizado em 1985 pela Organização das Nações Unidas (ONU), adquirindo legitimidade e oficializando 15 de março como Dia Internacional dos Direitos do Consumidor.

A Semana do Consumidor no Brasil

No Brasil, a data é acompanhada pela Lei n.º 8.078 do Código de Defesa do Consumidor, sancionada em 11 de março de 1990 pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello e instituída apenas em 1991. O evento acabou sendo celebrado, e maior parte dos varejistas disponibiliza ofertas especiais em vários departamentos durante o período de uma semana, tendo como data-chave o dia 15 de março.

(Fonte: Shutterstock / Reprodução)(Fonte: Shutterstock/Reprodução)

A Semana do Consumidor é um marco para o terceiro mês do ano e oferece condições para “esquentas”, pré-vendas, liquidações de queima de estoque e muito mais. Tudo é planejado para movimentar o mercado, estimulando vendas por parte de comerciantes e compras por parte de clientes, e garantindo um alto giro em produtos e serviços mais buscados, como vestuário, eletrônicos, turismo e outros.

Além disso, os descontos ocorrem nas modalidades física e virtual, possibilitando comparações de preços, acesso a ofertas mais cômodas, busca por marcas concorrentes e uma série de outras ações. Como resultado, há um grande estímulo para a economia e as expectativas de comércio permanecem altas, envolvendo campanhas de publicidade, parcerias inéditas e o apoio de empresas estrangeiras em vários departamentos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.