Seja o primeiro a compartilhar

5 coisas que você não sabia sobre criaturas míticas

Criaturas míticas fazem parte de histórias antigas contadas de geração a geração pelos seres humanos — o que costumamos chamar de folclore ou mitologia. Centauros, minotauros, fadas, monstros, sereias e tantos outros seres fazem parte do nosso imaginário desde que nos conhecemos por gente.

Algumas histórias tendem a ser mais famosas e mais difundidas do que outras, mas isso também não significa que nós conhecemos a fundo a real história por trás da maioria dessas lendas. Inclusive, algumas delas separam segredos bem inusitados. Veja só cinco coisas que você não sabia sobre as criaturas míticas que separamos!

1. Leprechauns defendidos por lei

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Os leprechauns, mais conhecido no Brasil como os pequenos duendes que guardam o pote de ouro no fim do arco-íris, são parte importante da cultura irlandesa. Reza a lenda que esses homenzinhos barbudos gostam de fazer sapatos e pregar peças em seres humanos — mas concedem desejos quando capturados

Porém, ai de quem ameaçá-los. De acordo com a lei da União Europeia, essas criaturas míticas são protegidas desde 2009. A lei visa preservar uma área no condado de Louth, que possui grande riqueza de fauna e flora. Porém, de acordo com aqueles que fizeram lobby pelo projeto da lei, a região também abriga 236 duendes.

2. Lágrimas das sereias

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Durante muito tempo, as sereias — lendárias criaturas meio mulher, meio peixe — foram consideradas sinal de azar e morte para os marinheiros que enfrentavam o mar aberto. Com isso, aqueles que quisessem ter proteção extra costumavam levar uma pedra água-marinha em suas longas viagens.

O motivo por trás disso é porque diziam que a pedra água-marinha era feita das lágrimas de uma sereia. Caso o viajante estivesse portando esse artefato, nada de mal poderia atingi-lo.

3. Poderes da Fênix

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

De acordo com a lenda, apenas uma fênix pode viver por vez e cada uma delas possui um tempo de vida estimado em 500 anos. Quando chegava a hora dessa mítica ave morrer, ela se direcionava para um ninho isolado e se incendiava. Em pouco tempo, uma nova fênix nasceria em seu lugar.

Os gregos e egípcios viam a fênix como um símbolo do sol e o pássaro também representava a renovação e renascimento. A mitologia também diz que ela possuía certos poderes especiais, como teletransporte, metamorfose, força incrível e velocidade inimaginável. Por um, uma fênix poderia incinerar um humano em questão de segundos.

4. A lenda dos Jinn

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Os Jinn são criaturas sobrenaturais encontradas na mitologia islâmica. Esses espíritos também têm a capacidade de mudar de forma e são feitos de fogo e ar sem fumaça, vivendo em reinos invisíveis — como o Gênio de Aladdin que foi aprisionado em uma lâmpada. 

Entretanto, não só desejos eles realizam, como também podem ser usados para proteção. Segundo lendas modernas, qualquer indivíduo que usar um apetrecho que contenha um Jinn estará protegido de outra pessoa que tentar machucá-lo. 

5. Unicórnio na guerra

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

O unicórnio é uma das criaturas míticas mais amadas do mundo, sendo normalmente retratado como um cavalo branco com chifres e crina multicoloridos. O que muitos não sabem, entretanto, é que o unicórnio era visto como um símbolo de Cristo e sua pureza desde os primórdios da Igreja Católica. 

A lenda diz que um desses alazões foi fundamental na decisão de Genghis Khan de não conquistar a Índia. Khan estava a caminho com seu exército quando encontrou um unicórnio, que se curvou diante do guerreiro. Então, o mongol interpretou isso como uma mensagem de seu falecido pai e decidiu retornar para casa. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.