Seja o primeiro a compartilhar

Chapéu de Napoleão Bonaparte é leiloado por R$ 10 milhões

Um chapéu que pertencia a Napoleão Bonaparte foi arrematado por 1,9 milhão de euros durante leilão realizado em Paris, na França, no último dia 19 de novembro. A quantia, equivalente a mais de R$ 10 milhões pela cotação atual, superou com folga o valor estimado pelos leiloeiros.

No evento organizado pela casa de leilões Osenat, que atraiu colecionadores de todos os cantos do planeta, o lance mínimo iniciou em 500 mil euros (R$ 2,67 milhões), quase quatro vezes menos do que a oferta vencedora. A expectativa dos vendedores era de arrecadar entre 600 mil e 800 mil euros — de R$ 3,2 milhões a R$ 4,2 milhões.

Feito de feltro preto, o chapéu de dois bicos (bicorne) que acaba de ser leiloado foi feito pelo assessor pessoal do imperador francês, Pierre-Quentin-Joseph Baillon. O acessório ficou com a família Bonaparte até o final do século XIX, quando colecionadores o adquiriram.

(Fonte: Osenat/Divulgação)(Fonte: Osenat/Divulgação)

Após ser revendido a outros colecionadores, o chapéu de Napoleão pertenceu, por último, ao empresário Jean Louis Noisiez, falecido em 2022. O nome da pessoa que arrematou o modelo no leilão em Paris não foi divulgado.

Coleção de chapéus

Descrito pela Osenat como um “símbolo da imagem do imperador”, este chapéu bicorne que agora tem um novo proprietário era apenas um dos modelos da imensa coleção de Napoleão Bonaparte. Estima-se que o estadista acumulou pelo menos 120 chapéus ao longo de 15 anos.

O líder militar que ganhou fama durante a Revolução Francesa usava o acessório com as pontas paralelas aos ombros, enquanto seus oficiais se apresentavam com o chapéu de forma perpendicular aos ombros. De acordo com historiadores, tal característica permitia que a sua presença nas batalhas fosse notada com facilidade.

Também era comum vê-lo acompanhado do chapéu mesmo quando não estava no meio dos conflitos. Nestes casos, o item que sempre aparece nas representações de Napoleão em filmes, séries e desenhos animados podia estar na cabeça ou nas mãos do imperador, que em algumas ocasiões o jogava no chão.

Acredita-se que tenham sobrado apenas 20 chapéus desta imensa coleção, muitos deles ainda disponíveis em leilões. Até então, a versão mais cara havia sido vendida em 2014 para um empresário sul-coreano que pagou 1,8 milhão de euros (R$ 9,6 milhões) pelo artefato, recorde superado agora.

Modelo diferenciado

O chapéu de Napoleão Bonaparte leiloado este mês possui uma marca que o diferencia dos demais. O acessório é enfeitado com uma roseta nas cores azul, branca e vermelha, representando a bandeira da França, adicionada durante a travessia do Mediterrâneo em 1815.

Na ocasião, ele retornava do exílio na ilha de Elba para liderar um breve regresso ao poder, sendo aplaudido pela população ao entrar na cidade de Paris. Além do artefato histórico, o misterioso comprador arrematou uma camisola usada pelo imperador em seu último exílio na ilha de Santa Helena e uma cópia de testamento.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.