Seja o primeiro a compartilhar

Conheça 4 locais de peregrinação espalhados pelo mundo

Chama-se de peregrinação uma jornada realizada por uma pessoa devota de uma religião que se direciona a um lugar considerado sagrado dentro de sua fé. As peregrinações existem em várias crenças, sendo que algumas acabaram se tornando muito famosas, reunindo histórias e rituais bem fascinantes. Neste texto, compartilhamos 4 dessas peregrinações.

1. Wittenberg: o berço da Reforma Protestante

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Localizada ao longo do rio Elba, na Alemanha, a cidade medieval de Witternberg tem uma importância histórica para os devotos do Protestantismo. Afinal, foi lá, na Igreja do Castelo, que, em 1517, Martinho Lutero teria pregado as suas 95 testes que desafiavam alguns dos preceitos da Igreja Católica.

Esse ato protagonizado pelo então monge católico acabou desencadeando uma revolução no pensamento religioso, dando início ao movimento protestante, ou seja, a fundação de uma nova religião. Até hoje, peregrinos do mundo todo vão até essa igreja para se reconectar com a sua fé.

Foi em Wittenberg que Lutero viveu boa de sua vida. Tanto que lá há a Casa Lutero, o local de sua moradia que foi preservado e está acessível aos turistas.

2. Lumbini: o local de nascimento de Buda

Fonte: GettyImages)Fonte: GettyImages)

Lumbini, no Nepal, é reverenciado como o local onde teria nascido Siddhartha Gautama, que mais tarde se tornaria o Senhor Buda. Por conta disso, a cidade é considerada um lugar de peregrinação para milhares de pessoas em busca de iluminação e conexão com o budismo.

Ao chegar lá, pode-se visitar o jardim sagrado, onde se acredita que o Príncipe Siddhartha deu seus primeiros passos. Já o Templo Maya Devi é dedicado à sua mãe, simbolizando a compaixão e o amor materno.

Os peregrinos que viajam até lá descrevem Lumbini como um espaço repleto de energia espiritual, onde a santidade paira no ar, convidando a todos para a meditação.

3. Muro das Lamentações: o local sagrado para os judeus

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Na Cidade Velha de Jerusalém, o Muro das Lamentações é o segundo local mais sagrado do judaísmo, ficando atrás somente do Santo dos Santos, no monte do Templo. Todos os anos, milhares de pessoas, de diversas religiões, direcionam-se até lá.

Para os judeus, o local simboliza a resiliência, já que lá estaria o único vestígio do antigo Templo de Herodes, erguido por Herodes, o Grande no lugar do Templo de Jerusalém inicial. Nas pedras desgastadas das paredes, os fiéis oferecem suas orações e colocam notas manuscritas entre as fendas.

O local também é muito importante para os cristãos e os muçulmanos. Os primeiros acreditam que o lugar fica perto de onde Jesus esteve. Já os últimos reconhecem o espaço como o Muro de Al-Buraq. De acordo com sua tradição, seria lá que Maomé, em 621, amarrou seu ser mitológico, o Al-Buraq, que o trouxe de Meca, durante a sua visita a Jerusalém.

4. Meca: o local de nascimento do profeta Maomé

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Por fim, há o sagrado local de Meca, onde o profeta Maomé teria nascido. Milhões de muçulmanos peregrinam anualmente até lá, que é uma cidade que fica no coração da Arábia Saudita.

O local é um verdadeiro pilar da fé islâmica. No século VI, o profeta Maomé teria nascido nessa cidade, iniciando a sua jornada, que iria moldar a religião. Entre os pontos mais importantes estão a Kaaba, uma estrutura cúbica dentro da mesquita Masjid al-Haram que é circundada pelos peregrinos.

Praticamente todos os muçulmanos devotos sonham em um dia visitar Meca. Essa viagem envolve uma experiência de humildade, união e conexão profunda com a sua religião, e os visitantes buscam realizar os rituais que o próprio profeta realizou um dia.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.